O que é jidoka? - Como utilizar, quanto usar e vantagens

Sem dúvida alguma, o Lean Manufacturing é hoje um dos sistemas de produção mais utilizados do mundo. Com seguidores fiéis em empresas de todos os ramos, ele tem apresentado resultados efetivos nos mais diversos segmentos. Nesse sentido, as pesquisas por o que é jidoka estão crescendo, já que essa metodologia é de extrema importância dentro do Lean. 

Afinal, por meio delas é possível garantir que a companhia se torne melhor em todos os seus setores, desde as áreas produtivas até aquelas voltadas para a administração da companhia. 

Por esse motivo, pesquisas sobre o que é jidoka e como ele funciona também têm crescido, já que essa é uma importante ferramenta do sistema lean e pode revolucionar o método de produzir da sua companhia.

Sabendo disso, aqui neste artigo detalharemos tudo o que você precisa saber sobre como aplicar jidoka e torná-lo um verdadeiro acelerador da sua produção. Continue acompanhando e descubra mais! Boa leitura!

O que é jidoka?

O jidoka nada mais é do que uma das ferramentas do lean manufacturing. Surgida dentro do famoso sistema Toyota de produção, ela também colabora para o famoso conceito de produção enxuta.

Em tradução livre para o português, jidoka significa “automatização com um toque humano”. 

Na prática, o objetivo é fornecer tanto para os operadores quanto para as máquinas avisos instantâneos quando alguma condição anormal for notada dentro da empresa. Com isso, se tornaria possível parar o trabalho imediatamente, evitando que produtos defeituosos fossem criados e toda uma produção fosse desperdiçada. 

Nesse sentido, o conceito geral da ferramenta gira em torno das paradas de produção. 

Com isso, caso qualquer colaborador perceba erros ou falhas, pode solicitar uma pausa, visando a correção imediata. 

Assim, não se desperdiça tempo produzindo itens que não poderão ser comercializados e se otimiza a produção para que ela aconteça de modo cada vez mais assertivo e rápido. 

Como funciona o jidoka?

Sabendo o que é jidoka, já ficou evidente que essa é uma das ferramentas do lean manufacturing que trabalha de maneira bem metodológica e rígida. 

Afinal, a sua principal característica é a parada de produção, o que para muitos gestores é um fator que gera muito medo e até mesmo causar stress dentro de uma fábrica.

Afinal, a parada significa que por alguns momentos a empresa ficará totalmente inativa, sem criar nenhum item. A longo prazo isso pode significar uma queda na produtividade, cenário que em grande parte dos casos representa a consequente queda do lucro. 

No entanto, a grande diferença produzida pelo jidoka está na organização sistemática da empresa. 

Com a parada imediata, a possibilidade de reduzir os erros instantaneamente cresce, de modo que em determinado momento a empresa atinge os sonhados níveis de perfeição em sua produção. 

Para isso são utilizados quatro pilares principais:

  1. Descubra um problema;
  2. Pare a produção; 
  3. Realize a correção imediata do erro;
  4. Investigue e solucione a causa principal do problema.

Com esses quatro princípios o jidoka permite que a produção da empresa evolua a cada dia, se tornando mais eficaz, efetiva e eficiente. Desse modo, todo o desperdício é reduzido e a companhia se torna enxuta, o objetivo final do sistema Lean

Vantagens do jidoka dentro das empresas

Sabendo o que é jidoka e que ele é uma das principais ferramentas do lean manufacturing, já fica evidente que essa metodologia de produção pode ser bem útil dentro das empresas. Afinal, ela pode não apenas tornar as linhas mais fluídas, mas também fazer com que toda a companhia trabalhe melhor, reduzindo desperdícios e aumentando a produtividade.

No entanto, esse não é o único benefício que o jidoka pode trazer para as organizações. Quando a corporação aprende como aplicar o jidoka ela conta com diversos pontos positivos, os quais possuem impacto direto em todos os setores e tarefas. Acompanhe alguns deles abaixo:

  • Agilidade na detecção de erros e falhas dentro da empresa;
  • Diminuição de custos com peças que poderão não ser utilizadas;
  • Redução de gastos com capital humano, devido a automatização gerada pelo uso das máquinas;
  • Desgaste menor das máquinas, já que as paradas de produção permitem a manutenção nos primeiros sinais de problemas.

Como aplicar o Jidoka?

Agora que você já sabe de todo o funcionamento do jidoka, bem como dos pontos positivos que ele pode trazer para a sua empresa, com toda a certeza está ansioso para aprender como aplicá-lo em sua companhia.

Afinal, essa ferramenta tem potencial para proporcionar verdadeiras transformações, tanto em relação à produtividade quanto ao lucro da corporação.

Como a metodologia possui um conceito bem simples, toda a sua aplicação tem base justamente nos quatro pilares citados anteriormente. Sendo assim, as empresas que desejam fazer uso do jidoka em suas linhas de produção devem realizar o seguinte passo a passo:

  • Em primeiro lugar, a equipe deve ser treinada de modo a identificar erros e falhas de maneira rápida e eficiente; 
  • Depois, todos os colaboradores devem estar plenamente cientes de sua autoridade para parar a produção quando encontrarem problemas palpáveis;
  • Estabelecer critérios para análise da problemática apresentada e, quando eles forem atendidos, parar a produção. 
  • Resolver a problema da maneira mais rápida possível. Porém, a prioridade deve ser sempre a solução efetiva, de modo que ele não volte a acontecer; 
  • A equipe deve estar preparada para realizar uma análise profunda das causas da problemática. Desse modo se torna possível evitar que novas falhas voltem a ocorrer.

Seguindo esses critérios, todo o processo de como aplicar o jidoka se torna bastante simples e intuitivo.

No entanto, é preciso sempre manter em mente o objetivo final: a redução de desperdícios. Caso contrário esse sistema poderá representar um desperdício de tempo, no qual a companhia terá uma queda de produtividade e não alcançará seus resultados. 

E você, o que acha da aplicação do jidoka e de outras ferramentas do lean manufacturing? Considera elas efetivas para as linhas de produção? Deixe suas respostas aqui nos comentários! 

E para continuar por dentro dos melhores conteúdos sobre gestão da qualidade e as metodologias de liderança utilizando Lean e Six Sigma, continue acompanhando o nosso blog! Aqui sempre postamos artigos com dicas incríveis para tornar a sua empresa ainda mais eficaz e efetiva!

Autor

Formado em Engenharia Mecânica pela Universidade Estadual Paulista - UNESP. Estudou Business and Process Management pela University of Arkansas - EUA, direcionando sua especialização em Lean Seis Sigma. Tornou-se Master Black Belt e hoje está à frente da CAE Treinamentos, ministrando cursos e realizando consultorias na área.

Escreva um Comentário