Recolocação profissional: aprenda 7 dicas para conquistar uma vaga

Entenda quais são as principais dicas e estratégias para alcançar a recolocação profissional com o intuito de conquistar a vaga tão sonhada em qualquer idade!

O Brasil tem apresentado um panorama alarmante em termos de desemprego. Contudo, mesmo em um cenário aparentemente difícil, é possível ocupar novamente o mercado de trabalho e se refazer. Para isso, é preciso compreender melhor as formas de recolocação profissional para gerar bons resultados e conquistar aquela desejada vaga!

É muito comum que, devido à idade, muitas pessoas acreditem que não podem voltar para o mercado de trabalho. 

No entanto, a realidade não funciona sempre assim. Existem casos de sucesso, de nomes que estão à frente de grandes empresas, que chegaram ao auge de suas carreiras após os 40 anos, como você verá neste artigo.

Assim, mais do que a idade, a recolocação profissional é uma questão de estratégia. Com apenas alguns passos, será possível conseguir a vaga que tanto almeja. Para isso, preparação e organização serão estritamente fundamentais.

Neste conteúdo, elencamos dicas muito eficazes para pessoas que visam se recolocar no mercado de trabalho e desejam atuar profissionalmente outra vez. Se você é uma dessas pessoas ou conhece alguém nestas circunstâncias, esta leitura é imprescindível. Aproveite!

O desemprego no Brasil

O índice de pessoas em situação de desemprego no Brasil é alarmante, de acordo com os dados divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). 

Segundo prevê uma pesquisa realizada pela Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), já são 14,8 milhões de brasileiros desempregados. A taxa apresenta um aumento exponencial no número de pessoas desempregadas nos últimos nove anos.

Além disso, com a chegada da pandemia ocasionada pelo novo coronavírus, as taxas de desemprego foram potencializadas devido ao fechamento de diversos postos de trabalho nas mais variadas regiões do país

Já que, a pandemia trouxe consigo não somente uma crise sanitária, mas também reverberou na economia, gerando um grande colapso econômico que culminou no encerramento de muitos contratos de trabalho.

Como alcançar a recolocação profissional?

https://br.freepik.com/fotos-gratis/grafico-de-barras-digital-crescente-com-sobreposicao-de-mao-de-empresario_13312397.htm#page=1&query=SUCESSO&position=2

Apesar do cenário crítico no qual estamos inseridos, é possível pensar na possibilidade de recolocação profissional. Mas, para que isso aconteça, é preciso traçar estratégias para que o seu retorno ao mercado seja bem sucedido.

Por isso, elencamos algumas dicas que podem ser um verdadeiro divisor de águas para a sua retomada no mercado de trabalho e uma melhor gestão dos projetos futuros. Confira a seguir e as aplique nas suas próximas candidaturas.

1. Atualize o seu currículo

Um grande equívoco que muitas pessoas cometem ao tentarem a recolocação profissional é utilizar um currículo desatualizado e defasado, fazendo com que a eficiência do candidato não seja passada adequadamente. 

Já que, você certamente não é o mesmo profissional que era há dez, cinco ou até mesmo dois anos. 

Ao longo deste percurso, novas experiências foram agregadas à sua bagagem. Além disso, outros pontos podem ter sido modificados, como: 

  • Os seus objetivos profissionais podem ter sido alterados;
  • O seu plano de carreira pode ter ganhado novas perspectivas; 
  • Você pode ter realizado cursos, especialmente neste período pandêmico em que muitas instituições liberaram aulas de forma gratuita; 

Portanto, o primeiro passo para uma boa recolocação profissional é atualizar o currículo e adaptá-lo à vaga que você está desejando alcançar. 

Dessa forma, incremente o currículo com os cursos realizados, se este for o seu caso. Revise os seus objetivos a fim de deixar claro para o recrutador quais são as suas competências e também o seu propósito na empresa. 

Por fim, corrija os seus dados pessoais, caso tenha acontecido alguma mudança como o número de telefone ou o endereço. 

2. Reative ou crie uma rede de contatos

Ter uma boa rede de contatos pode ser uma estratégia valiosa para a sua recolocação profissional. Afinal, para que possíveis indicações de vagas surjam, as pessoas precisam saber que você está à procura. 

Por isso, reative o seu network e busque manter contato com pessoas que podem auxiliar você neste processo de retorno profissional. 

Caso ainda não tenha, crie uma rede de relacionamentos profissionais. Confira abaixo algumas dicas para formar uma rede de contatos: 

  • Conecta-se com os seus contatos conhecidos; 
  • Acompanhe empresas nas quais você gostaria de trabalhar
  • Participe de grupos nos quais os componentes possuem uma visão profissional alinhada com a sua; 
  • Crie uma rede social no LinkedIn e compartilhe conteúdos interessantes;
  • Entre outras ações que podem ser bastante importantes para o seu objetivo de regressar ao mercado de trabalho.

3. Atualize as suas redes sociais

As redes sociais podem ser ferramentas de recrutamento muito eficazes. Devido ao seu alcance, muitas empresas têm buscado novos funcionários pela internet.

Por isso, considere criar um perfil profissional ou atualizar suas redes sociais de negócios.

Transforme o seu perfil em uma espécie de vitrine das suas habilidades e competências a fim de despertar o interesse dos recrutadores. 

Além disso, é de suma importância que você cadastre o seu currículo nos principais sites de recrutamento para vagas de emprego

Com o seu currículo devidamente cadastrado, ficará mais fácil ser encontrado e contatado pelas empresas.

4.  Defina novas metas e objetivos

Se você está parado há algum tempo e deseja a recolocação profissional, provavelmente, muitos aspectos mudaram em sua visão de mundo, sua percepção acerca do seu futuro e, também, seus objetivos profissionais. 

Assim, mapear essas mudanças e mostrá-las ao recrutador é fundamental para que você possa traçar novas metas e propósitos para a sua carreira profissional, servindo como bússola para direcionar você em seus próximos passos.

Considere os aprendizados que você adquiriu nos últimos anos, as experiências que você teve, os seus pontos fortes enquanto profissional e, também, as suas fragilidades

Dessa maneira, olhar para si mesmo com honestidade, enxergando potenciais e limitações, é um bom caminho a ser trilhado a fim de traçar estratégias para alcançar as suas metas e objetivos.

5. Atualize os seus conhecimentos

O crescimento do desemprego causa um aumento na competitividade das vagas de disponibilizadas pelas empresas. Por isso, é importante apresentar um diferencial aos recrutadores. 

Nesse sentido, é fundamental que você busque constantemente atualizar os seus conhecimentos realizando estudos, aprendendo novos idiomas, fazendo cursos e workshops, assistindo palestras, lendo artigos, etc.

Existem, na internet, diversas plataformas excelentes que oferecem cursos, conteúdos dos mais variados nichos, mentorias, palestras e workshops de forma gratuita, emitindo, ao final da carga horária, certificados que podem ser adicionados ao seu currículo. Isso poderá facilitar a sua recolocação profissional.

O estudo contínuo demonstra que você tem interesse em oferecer o melhor de si enquanto profissional e que você está genuinamente disposto a integrar novamente o mercado de trabalho.

6. Prepare-se adequadamente para entrevistas

https://br.freepik.com/fotos-gratis/gesto-de-mao-de-aperto-de-mao-de-acordo-comercial_17604366.htm#page=1&query=SUCESSO&position=6

A entrevista é, para algumas pessoas, o momento mais temido, pois é quando ficamos frente a frente com o recrutador da empresa. Contudo, algumas estratégias podem ser muito úteis para que a entrevista seja bem sucedida e a sua recolocação profissional esteja garantida. 

Antes de tudo, é preciso atentar-se para os aspectos externos como pontualidade, apresentação pessoal e postura. Busque chegar com antecedência ao local, vestido adequadamente e mantendo uma postura confiante.

Ademais, planeje as informações acerca da sua carreira que você deseja expor na entrevista, e fique atento aos pontos que merecem mais atenção.

Contudo, seja honesto em relação às suas fragilidades, demonstrando que você está em constante processo de aperfeiçoamento e que tem buscado corrigir possíveis equívocos.

7. Inclua experiências voluntárias em seu currículo

Suas experiências voluntárias são valiosas. Colocá-las no currículo é uma demonstração de que você valoriza o trabalho solidário e é uma pessoa útil à sua comunidade, contribuindo diretamente com o avanço e desenvolvimento dela. 

A empresa para a qual você está se candidatando pode avaliar de forma positiva o seu trabalho voluntário, portanto, insira em seu currículo as experiências mais relevantes com o seu trabalho altruísta.

Quer saber como ter sucesso em sua nova jornada no mercado de trabalho? Então conheça 3 dicas de gestão de projetos por meio deste vídeo.

A idade é um problema?

Muitas pessoas tendem a associar a idade de alguém ao seu potencial produtivo, o que, por vezes, é um grande equívoco, pois o tempo não apaga toda a carga de conhecimento que uma pessoa possui, do contrário, quanto mais o tempo passa, mais uma pessoa pode se expandir. 

Nesse sentido, embora muitos recrutadores considerem a idade um empecilho, ela é um detalhe pouco relevante nas competências de um indivíduo.

Muitas vezes, a oportunidade da recolocação profissional está nas mãos de quem possui maior experiência. 

É por isso que, em alguns casos que serão explorados mais abaixo, pessoas acima dos 40 anos conseguiram um bom posicionamento no mercado de trabalho, mesmo com idade mais avançada.

É válido lembrar que a idade é apenas um número e, de certa forma, não irá interferir diretamente em seu desempenho. 

Os grandes negócios foram criados por quem tem grande experiência e, também, por quem sabe onde investir e a maneira correta de fazê-lo.

Pessoas que tiveram conquistas após os 40 anos

https://br.freepik.com/fotos-gratis/homem-subir-escadas-para-o-ceu_916492.htm#page=1&query=sucesso&position=16

Se você é uma pessoa de uma faixa etária mais avançada e acredita que não vai alcançar a recolocação profissional, talvez você gostará de saber que alguns dos grandes empresários que conhecemos só começaram a sua carreira após os 40 anos. 

Podemos citar nomes bastante familiares como Henri Nestlé, John Stith Pemberton, criador da marca Coca-cola, Ray Kroc, fundador do McDonalds, a maior rede de fast-food do mundo e Roberto Marinho, jornalista e empresário por trás do Grupo Globo.

Gostou do nosso conteúdo? Não pare por aqui! Acompanhe a CAE no Instagram, Youtube e LinkedIn e fique por dentro das novidades!

Autor

Sou graduado em Jornalismo pela Universidade Estadual Paulista (UNESP), pós-graduação em Jornalismo Esportivo pelo Instituto de Pós-Graduação e Graduação (IPOG), especialização em revisão pela Unicamp, além de cursos de revisão e otimização de textos pela Rock Content.

Escreva um Comentário