Técnicas de liderança: 6 dicas para liderar uma equipe profissional

Aprenda as técnicas que um líder deve ter para exercer liderança da melhor forma

Uma liderança bem executada dentro das organizações faz-se importante para que as atividades da empresa ocorram de forma harmônica. Para uma equipe trabalhar de forma engajada, integrada e alinhada com os valores da empresa é preciso ter alguém que a oriente, utilizando as técnicas de liderança corretamente.

Embora muitos profissionais tenham como objetivo se tornarem líderes em suas empresas, alguns podem não compreender as dificuldades e grandes responsabilidades que esse cargo acarreta. O gestor é diretamente responsável pelos erros e resultados gerais de seu departamento.

Cabe ao líder diversas tarefas que podem ser incômodas para algumas pessoas. Por exemplo, atuar como mediador, resolver conflitos e situações adversas que ocorram dentro de sua equipe. O mentor deve ter habilidade de comunicar-se socialmente, para promover um ambiente favorável para seus liderados.

Também é necessário orientar a realização de tarefas e delegar responsabilidades individualmente, de maneira organizada e bem comunicada. O líder deve saber identificar os talentos e motivações de cada um de seus colaboradores. Dessa forma, ele poderá atribuir as atividades de maneira pertinente, visando a evolução de cada membro.  É importante também que a execução das atividades esteja alinhada com os principais objetivos da empresa.

O setor de Recursos Humanos (RH) surge como apoio aos gestores, pois pode auxiliar na hora de fazer planejamentos e gerenciar a equipe.

Veja esta publicação e aprenda a motivar uma equipe.

6 Técnicas de liderança para coordenar a equipe da melhor forma

Marcos Kraide é psicólogo organizacional e possui especialização em Recursos Humanos pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Ele disponibilizou algumas dicas, utilizando sua experiência para exercer liderança. Para ele, há diferença entre ser líder e meramente exercer um cargo de liderança. Não necessariamente esses dois conceitos caminham juntos. Confira as atitudes que formam um bom mentor:

1) A equipe precisa confiar no líder

O gestor precisa ganhar a confiança da equipe, caso contrário, os trabalhadores não seguirão suas orientações. Se não houver confiança, as pessoas não darão credibilidade as falas, comandos e ações do gestor.

Então, como conseguir a confiança dos liderados? O que gera confiança é a coerência entre o discurso e as atitudes. É necessário ter congruência entre ideias e ações. “O líder precisa ser confiável e cumprir o que promete”, afirma o psicólogo Marcos Kraide.

2) Servir como exemplo

Geralmente, a equipe se mantém atenta a todos os comportamentos do líder. Os membros observam se ele está chegando no horário correto, se está executando bem suas tarefas e se ele demonstra responsabilidade.

Na maioria das vezes, a equipe irá se espelhar nos comportamentos que observa. “Seu time é seu espelho, o capitão não pode acomodar-se, tem que estar na frente de batalha” explica o psicólogo.

Gerar bons resultados e trabalhar de forma comprometida é a melhor forma de conseguir que os outros façam o mesmo.

3) Comande de forma clara

Segundo o psicólogo organizacional, muitas equipes não sabem o que é esperado delas. Ou seja, muitas empresas na hora de delegar tarefas não explicam corretamente o que deve ser feito. Assim, existe uma lacuna entre a forma de agir dos funcionários e o que a empresa espera deles.

É preciso deixar muito explícito quais são as metas e os objetivos da equipe. “Quando as regras do jogo são claras, o ambiente de trabalho fica muito mais produtivo”, afirma Marcos Kraide.

Mas para definir objetivos e metas de forma efetiva, temos algumas dicas essenciais.


Clique no botão abaixo para se inscrever no nosso canal!!!

4) Dê feedback

A comunicação interna deve ser realizada da melhor forma possível, sem ela é impossível que a empresa funcione amplamente.

O psicólogo afirma que já observou situações em os funcionários não tinham ideia de que não estavam agindo de acordo com o que era esperado da empresa. Uma forma de contornar essa situação é através do feedback.

O feedback nada mais é do que uma “resposta” que a empresa dá aos funcionários, sobre as atividades e comportamentos. Ele pode ser feito de maneira presencial ou virtual, dependendo da complexidade das questões envolvidas.

É necessário que essa estratégia seja frequentemente utilizada dentro da organização. Manter a periodicidade dessa atividade é benéfica para desmitificar o conceito. Porque muitos associam essa prática como “bronca”, o que gera uma forte pressão e ansiedade na equipe.

Quando a empresa sabe como fazer um feedback empresarial da maneira correta, o medo e a ansiedade vão desaparecendo. Com o tempo, os colaboradores entendem que é uma oportunidade de amadurecimento da grupo e também do gestor, um desenvolvimento mútuo entre ambos.

O psicólogo Marcos Kraide nos conta uma dica: “bata no uniforme e nunca na pele”. O que isso significa? Deve-se focar nas atitudes e não nas características pessoais de um colaborador. O momento do feedback deve ser profissional e não pessoal.

Porém, existem passos a serem seguidos que facilitam o feedback empresarial, confira nesta publicação.

5) A liderança deve manter-se aberta para novos conhecimentos

Infelizmente, por vezes, um cargo de liderança pode fazer com que um indivíduo aja com mais estagnação, por já estar no “topo” de uma carreira.

É necessário que o líder tenha em mente que seus funcionários possuem conhecimentos que podem contribuir em momentos de tomadas de decisões.

O mentor também precisa ter um conhecimento amplo e atualizado sobre os processos da empresa. Atualmente, vivemos em um mundo em que as práticas se tornam obsoletas muito rapidamente. As tecnologias estão sempre em constante transformação, por isso é necessário estar sempre em busca de estratégias atuais.

Para manter-se atualizado, cursos complementares são sempre bem-vindos. Confira os cursos da CAE, eles pode ser benéficos para diversas áreas e alguns são totalmente GRATUITOS.

6) Saber posicionar-se

Como mencionado, existem momentos em que o líder deverá lidar com situações difíceis e complexas. Dessa forma, habilidades de comunicação são necessárias.

Na comunicação, as palavras não trabalham sozinhas, o tom de voz e a expressão também causam impacto no conteúdo que está sendo comunicado. Pode-se falar sobre tudo, porém sempre com atenção na forma como se fala.

Esperamos que nossas informações sobre técnicas de liderança tenham sido relevantes para você. Quer continuar acompanhando conteúdos interessantes como esse? Acompanhe nosso blog, siga-nos no Facebook, LinkedIn ou assine o nosso canal no Youtube e não perca nenhuma novidade!

Se o seu interesse é melhorar o seu currículo e destacar-se no mercado de trabalho, confira os  cursos da  CAE Treinamentos.  

 

 

Autor

Autor de 2 livros publicados: "Lean Six Sigma: O guia básico da metodologia" e "101 Dúvidas sobre Lean Six Sigma". É formado em Engenharia Mecânica pela Universidade Estadual Paulista - UNESP. Estudou Business and Process Management pela University of Arkansas - EUA, direcionando sua especialização em Lean Seis Sigma. Professor de empresas como BRF, Plasútil, Usiminas, Petrocoque, Avon, Mondelli, UNESP, JohnDeere e de mais de 35.000 alunos na comunidade online. Com mais de 26 mil certificados emitidos, é CEO da CAE Treinamentos, uma plataforma focada em melhoria contínua e gestão de processos.