Atividades complementares: 10 dicas que valem a pena

Parece um clichê, mas é uma verdade cada vez maior: a educação continuada, os cursos de atualização e as atividades complementares são fundamentais para o desenvolvimento profissional dos engenheiros.

Como existe uma defasagem entre as aulas e o que é cobrado no mercado de trabalho, é preciso ir atrás de aprofundamento e experiências práticas.

Uma das formas de conquistar isso é fazer horas complementares de trabalhos que contribuam para o crescimento na carreira.

Quer entender mais sobre o mercado atual da engenharia? Dá uma olhada no vídeo abaixo:

Além de fazer atividades complementares ser obrigatório para a conclusão do curso, elas fazem a diferença no seu currículo de engenheiro. Por causa disso, é indispensável saber como consegui-las.

Não sabe como conseguir horas complementares? Então, veja o objetivo das atividades complementares e como executá-las.

O que são horas complementares e para que servem?

Do primeiro dia na faculdade até o momento de receber o diploma, há uma carga horária que deve ser cumprida dentro da sala de aula.

Durante esse tempo, você terá toda a base teórica para se tornar um bom profissional de engenharia, seja qual for a sua área de atuação.

As horas complementares, por outro lado, são contabilizadas por fora dessa carga horária. Como o próprio nome indica, elas compõem um período mínimo extra, que serve para suplementar a formação teórica.

Por meio das atividades complementares é possível ter um conhecimento completo, aprofundado e direcionado.

Como cada aluno escolhe quais tarefas realizar, esse é um jeito de explorar interesses de uma maneira simples. No final, o tempo extra das horas complementares agrega valor à formação.

Qual o aprendizado de fazer atividades complementares?

Um dos grandes benefícios de se envolver com atividades complementares é que elas oferecem conhecimentos variados.

Um dos principais é o aprendizado prático. Em muitos casos, você poderá ver como aquilo que é ensinado na sala de aula funciona.

Outro tipo de conhecimento é o específico. A Engenharia tem dezenas de matérias e cada uma delas pode seguir por várias ramificações.

Na hora de estudar métodos de produtividade industrial, por exemplo, há diversas técnicas de obter o mesmo resultado.

Com a escolha certa, é possível trilhar um caminho específico e ganhar um conhecimento amplo sobre o tema com horas complementares.

Além de tudo, é um jeito de consolidar o que é aprendido na sala de aula. Ao dedicar as horas extracurriculares às ações certas, fica fácil entender aqueles conceitos de estrutura ou dinâmica, por exemplo.

Quais são as atividades complementares válidas?

horas-complementares

Porém, nem todas atividades complementares são válidas. No caso da Engenharia, é indispensável que as horas extracurriculares contribuam para a formação profissional específica e que se relacionem com o tema.

Entre as atividades complementares que fazem a diferença estão:

  1. projetos interdisciplinares: são trabalhos acadêmicos que permitem o desenvolvimento de competências no campo profissional em que o aluno atuará futuramente, aproximando a prática e a teoria aprendida em sala de aula.;
  2. pesquisas: muitas faculdades e universidades possuem projetos de pesquisa em campos específicos para os alunos explorarem como atividades complementares. Alguns projetos incluem pagamento de bolsa;
  3. monitoria: ensinar aquilo que se sabe é a melhor forma de ganhar horas complementares na sua formação. Na Engenharia especificamente, várias matérias exigem monitorias e os alunos com mais facilidade podem se destacar;
  4. participação em congressos e palestras relacionadas: acompanhe o calendário de eventos das instituições da sua área e de áreas complementares e participe desses eventos para fazer networking;
  5. publicação de artigos: seu objetivo é trilhar uma carreira acadêmica? Trabalhe em atividades complementares para elaborar artigos que possam ser publicados e/ou apresentados em eventos;
  6. iniciação científica: as universidades possuem projetos em diversas áreas que desenvolvem iniciativas inovadores e são excelentes atividades complementares para melhorar sua experiência prática;
  7. estágios complementares: estagiar em programas fora da faculdade também é uma excelente forma de acrescentar horas complementares ao currículo, ganhar experiência e receber uma grana extra;
  8. trabalho voluntário: quer um trabalho voluntário que reforce seu currículo? As empresas juniores são uma opção estratégica. Procure saber se existe uma empresa na sua faculdade e participe;
  9. práticas laboratoriais: muitas áreas como engenharia química, ambiental, aeronáutica, entre outras possuem laboratórios para testes de projetos acadêmicos. Procure essas iniciativas e inclua nas suas atividades complementares;
  10. cursos: a rotina do estudante é agitada, mas existem ótimas opções de cursos EAD que você pode fazer sem sair de casa, nas suas horas extra. Peça dicas para amigos e invista.

Gostou das ideias de atividades complementares?

Quer mais ideias de horas complementares de estudo e trabalho? Ouça o episódio #016 do nosso podcast Business Break e conheça ‘6 atividades extracurriculares para colocar em prática!‘. É só dar play:

E já que falamos em cursos entre os exemplos acima, eles realmente merecem destaque especial.

Você pode recorrer a cursos para engenheiros fora da instituição, o que traz novas visões sobre a profissão e conceitos necessários que nem sempre são abordados.

Conheça as opções de curso online que a CAE oferece para você aperfeiçoar suas habilidades estratégicas e ser promovido no trabalho. Escolha entre áreas como:

Autor

Formado em Engenharia Mecânica pela Universidade Estadual Paulista - UNESP. Estudou Business and Process Management pela University of Arkansas - EUA, direcionando sua especialização em Lean Seis Sigma. Tornou-se Master Black Belt e hoje está à frente da CAE Treinamentos, ministrando cursos e realizando consultorias na área.

Escreva um Comentário