Gestão fiscal para engenheiros: o que é + 5 dicas valiosas

O que você sabe sobre gestão fiscal para escritórios de engenharia?

Esse é um aspecto que deve ser encarado com seriedade por qualquer modelo de negócio, independentemente do segmento ao qual ele se dedica ou do porte da empresa.

Seu principal objetivo é garantir que a organização cumpra suas obrigações fiscais e tributárias, mantendo-se regularizada e dentro das normas legais.

Logo, a gestão fiscal é determinante para a sobrevivência e para o sucesso de uma empresa.

E em se tratando de gestão fiscal para engenheiros, deve-se ficar atento a certas peculiaridades que envolvem as atividades desse profissional. A engenharia tem um número considerável de regulamentos e normas que outras empresas não têm.

Por isso, neste artigo, vamos explicar o que é e qual a importância da gestão fiscal para engenheiros e como aplicá-la em sua empresa. 

Continue a leitura e confira também nas próximas linhas 5 dicas valiosas sobre gestão fiscal, contábil e financeira para colocar em prática no seu escritório de engenharia:

  1. Elabore um sólido planejamento tributário
  2. Revise o regime tributário escolhido para a sua empresa
  3. Mantenha o fluxo de caixa atualizado
  4. Faça o controle das suas notas fiscais
  5. Atente-se aos prazos para envio de declarações e pagamentos de tributos

O que é gestão fiscal para engenheiros?

A gestão fiscal é uma área dos negócios que se dedica a questões tributárias de uma empresa, como apuração e pagamento de impostos, escrituração e envio de declarações.

Para quem trabalha com engenharia, a gestão fiscal visa garantir que esses profissionais atuem sempre de acordo com a legislação vigente. Além disso, ela busca as melhores soluções para evitar autuações fiscais e manter a saúde financeira do escritório de engenharia.

Quando bem feita, a gestão fiscal se mostra uma forte aliada das empresas, buscando diminuir o impacto dos tributos nos resultados do negócio. Isso, claro, sempre seguindo as corretas normas contábeis.

Qual a importância da gestão fiscal para engenheiros?

Para profissionais de engenharia, a gestão fiscal é indispensável para se manter em dia com as obrigações fiscais e tributárias.

Por meio dela, é feito o registro de todos os recebimentos pelos serviços prestados e o pagamentos dos impostos referentes ao exercício das atividades de engenharia.

No caso de um escritório de engenharia, a gestão fiscal ajuda a garantir que todas as normas tributárias estejam sendo cumpridas pela empresa.

Sua importância reside principalmente no fato de que o não cumprimento de tais obrigações podem gerar multas e outras penalidades capazes de comprometer a sustentabilidade do escritório.

Além disso, a correta gestão fiscal para escritório de engenharia é importante para potencializar os lucros desse modelo de negócio, mantendo a carga tributária o mais enxuta possível. Isso também gera impacto positivo na competitividade do escritório.

Assim, podemos destacar dois pontos:

  • Enquadramento adequado da empresa para se pagar impostos usando as alíquotas corretas, evitando-se pagar a mais, sem necessidade.
  • Estar em dia com as obrigações legais.

5 dicas de gestão fiscal para escritórios de engenharia

Agora que você já sabe o que é e qual a importância da gestão fiscal para escritórios de engenharia, confira a seguir 5 dicas fundamentais para colocar em prática na sua empresa.

1 – Elabore um sólido planejamento tributário

Uma boa gestão fiscal depende de um sólido planejamento tributário

Faça um levantamento de todos os tributos que competem ao seu escritório de engenharia e avalie o impacto deles nas suas finanças.

Na dúvida sobre quanto se paga de cada imposto?

Então, confira este infográfico:

2 – Revise o regime tributário escolhido para a sua empresa

Faça uma revisão do regime tributário que você escolheu para o seu escritório de engenharia. Verifique se ele ainda é vantajoso para o momento em que a sua empresa se encontra ou se vale a pena mudar para outro regime em que a incidência de tributos pese menos.

Mais dicas para você, agora sobre regime tributário:

3 – Mantenha o fluxo de caixa atualizado 

Procure sempre manter o seu fluxo de caixa atualizado. Assim, registre todas as entradas e saídas de valores e mantenha o controle sobre suas contas a pagar e a receber.

Se feito corretamente, o fluxo de caixa permite fazer previsões sobre sobras ou necessidades futuras de capital para honrar as obrigações financeiras do negócio.

4 – Faça o controle das suas notas fiscais

Manter as notas fiscais devidamente organizadas ajuda a evitar problemas no caso de uma fiscalização do seu escritório de engenharia. Além disso, esses documentos são muito úteis na hora de declarar os seus ganhos à Receita Federal.

Uma API de NFSe, além de emitir as notas, também pode arquivá-las para você.

5 – Atente-se aos prazos para envio de declarações e pagamentos de tributos

É muito importante que você fique atento aos prazos para entrega de declarações anuais, pagamento de tributos que não são retidos na fonte e cumprimento de demais obrigações fiscais com as esferas municipal, estadual e municipal.

Caso você perca o prazo, estará sujeito ao pagamento de multas pesadas.

Bom, agora que você já está mais por dentro sobre gestão fiscal para engenheiros, coloque em prática no seu escritório as dicas que citamos aqui e fique em dia com suas obrigações.


Este post foi escrito pela equipe da Nfe.io, um sistema de emissão e controle de notas fiscais que automatiza tarefas chatas e faz sua empresa ganhar tempo, performance e diminuir custos.

Autor

Formado em Engenharia Mecânica pela Universidade Estadual Paulista - UNESP. Estudou Business and Process Management pela University of Arkansas - EUA, direcionando sua especialização em Lean Seis Sigma. Tornou-se Master Black Belt e hoje está à frente da CAE Treinamentos, ministrando cursos e realizando consultorias na área.

2 Comentários

Escreva um Comentário