Carta de controle no Excel? Tutorial TOP + Vídeo Detalhado

Uma carta de controle é uma ferramenta útil para analisar a variação dos números apresentados em um processo, ao longo do tempo, com o objetivo de compreender se esses processos estão dentro ou fora de controle. A partir dos resultados colhidos, será possível fazer a otimização dos processos e melhorar o que precisa ser melhorado. Para realizar essa gestão é possível construir uma carta de controle no Excel. Como? É o que veremos, a seguir.

Como criar uma carta de controle no Excel

A carta de controle ou planilha de controle estatístico de processo no Excel consiste em um gráfico com quatro linhas – os dados, uma linha reta representando a média, além de um limite superior de controle e um limite inferior de controle.

carta de controle excel

Para montar esse gráfico ou carta de controle no Excel, é preciso, antes, realizar alguns cálculos, que também podem contar com o apoio do Excel.

A seguir, um passo a passo de como criar uma carte de controle no Excel.

1. Defina sua amostra e insira na planilha as medições realizadas

Você pode criar uma carta de controle no Excel para qualquer processo que deseje gerenciar, por exemplo, a quantidade de itens produzidos fora do padrão de qualidade, com pequenos defeitos, entre outros.

Crie uma coluna com o número da amostra e outras colunas com as medições realizadas. Você pode escolher o número de medições que achar suficiente para a criação da carta de controle no Excel.

carta de controle excel

Imagem: Print Vídeo Canal Aprendendo Gestão

2. Média e amplitude de cada amostra

Para chegarmos aos dados mais relevantes dessa planilha de controle estatístico do processo no Excel, você precisa, primeiro, chegar na média e amplitude da carta de controle.

Conhecer algumas dicas de Excel pode ser bastante relevante para esse momento, afinal, dominar algumas fórmulas da plataforma vai tornar o trabalho menos complexo.

A média é calculada facilmente com a fórmula que leva o mesmo nome, ou seja, média.

Já a amplitude da amostra é o resultado da subtração do maior valor da amostra pelo menor valor. Você também pode automatizar esse cálculo utilizando as fórmulas do Excel.

Com a média e amplitude da carta de controle, você pode seguir para os próximos passos.

Caso você não tenha muita intimidade com o Excel, sugerimos que acesse o artigo; “9 ferramentas do Excel que você deve conhecer e usar ☑”.

3. Média geral do processo e médias das amplitudes

A média geral do processo é uma média das médias de cada amostra. Selecione todas as linhas que estão contidas na coluna de médias de amostra e inclua na fórmula da média geral.

Essa é a estimativa da média geral do seu processo.

Use os dados da coluna de amplitude de cada amostra para encontrar as médias das amplitudes do processo. A amplitude, dentro de uma carta de controle no Excel, deve receber o nome de R Barra (R de range, que significa amplitude, em inglês).

4. Calcule o desvio padrão

Para calcular o desvio padrão a fórmula a ser aplicada é:

R Barra/ D2

Sendo D2 uma constante usada para calcular os limites de controle.

carta de controle excel

Imagem: Print Vídeo Canal Aprendendo Gestão

Com esses dados você tem em mãos, quase todas as informações para calcular o limite de controle, chamado, XBarra.

5. Calcular os limites de controle Xbarra e R

A próxima etapa é, enfim, encontrar os dados que representam:

  • limite superior de controle Xbarra (LSC)
  • linha média do Xbarra (LM)
  • limite inferior de controle Xbarra (LIC)

Onde, LSC é resultado da média das médias, somado a três vezes a estimativa de desvio padrão sobre raiz quadrada de n, onde n é o número de medições realizadas.

A linha média é a própria média geral.

Já o limite inferior de controle é resultado da média das médias subtraído de três vezes a estimativa de desvio padrão sobre raiz quadrada de n, lembrando que n é o número de medições realizadas.

Com todos esses dados levantados, é hora de montar o gráfico das médias ou Xbarra, e verificar se o processo continua estável ao longo do tempo.

Você também deve calcular o limite de controle do gráfico R, ou seja, do limite das amplitudes. Para isso você deverá encontrar os valores:

  • limite superior de controle R (LSC)
  • linha média R (LM)
  • limite inferior de controle R (LIC)

O limite superior de controle do gráfico das amplitudes é calculado com a média das amplitudes (R barra), somada a três vezes a constante D3 vezes a estimativa do desvio padrão.

A linha média é o próprio R barra.

Já o limite inferior de controle é calculado usando a média das amplitudes (R barra), subtraída de três vezes a constante D3 vezes a estimativa do desvio padrão.

6. Plotar o gráfico

Serão gerados dois gráficos:

  • Gráfico das Médias (Xbarra);
  • Gráfico das Amplitudes (R).

Para isso você deve selecionar todos os dado Xbarra para um gráfico e R para o outro gráfico, usando todas as linhas correspondentes no interior dos critérios:

  • média;
  • amplitude;
  • LSC
  • LM
  • LIC

Você pode usar primeiro os dados que correspondem ao X barra para gerar o gráfico das médias. Com esses dados copiados, vá até o menu “Inserir” e posteriormente em “Linhas”, escolhendo a primeira opção. Ela já apresenta uma estrutura visual que contempla a linha média, limites superiores e inferiores. Esse será o gráfico Xbarra (gráfico das médias). Você perceberá que automaticamente os valores corretos são inseridos nesse gráfico.

Pronto! Assim você tem o gráfico das amplitudes e o gráfico das médias, construindo uma carta de controle no Excel com informações suficientes para saber se o processo está, de fato, em controle estatístico.

Para tornar seu aprendizado mais fácil, indicamos que você assista ao vídeo abaixo. Super didático ele irá apresentar tudo o que falamos acima, com imagens e explicações sobre as fórmulas a serem usadas no Excel.

Eu tenho certeza que você vai sair desse texto sabendo montar uma planilha de controle estatístico de processo no Excel.

Leia também: 7 atalhos do Excel que todo engenheiro produtivo conhece! 📈

Como se tornar expert do Excel?

O Excel é uma ferramenta muito importante para engenheiros e profissionais que lidam com gestão de qualidade e melhoria contínua de processos.

Você deseja aprender mais sobre as ferramentas do Excel, mas precisa de um curso que possa ser feito em casa, no seu tempo livre?

Conheça nossos cursos de Excel Básico e Excel Avançado. Os dois são treinamentos online, com um escopo objetivo para você aprender com eficiência e praticidade.

A CAE Treinamentos é uma empresa formada por engenheiros experientes, voltada para a formação e capacitação de profissionais para o mercado de trabalho. Oferecemos cursos de gestão e melhoria de processos desde o nível básico ao avançado.

Com mais de 3.500 alunos EAD e mais de 30 turmas presenciais, você terá acesso a cursos de qualificação e treinamento em gestão e processos que se encaixam à sua realidade.

Conheça a lista completa de cursos e saiba como podemos ajudar você a conquistar uma posição de destaque no mercado.

Autor

Autor de 2 livros publicados: "Lean Six Sigma: O guia básico da metodologia" e "101 Dúvidas sobre Lean Six Sigma". É formado em Engenharia Mecânica pela Universidade Estadual Paulista - UNESP. Estudou Business and Process Management pela University of Arkansas - EUA, direcionando sua especialização em Lean Seis Sigma. Professor de empresas como BRF, Plasútil, Usiminas, Petrocoque, Avon, Mondelli, UNESP, JohnDeere e de mais de 35.000 alunos na comunidade online. Com mais de 26 mil certificados emitidos, é CEO da CAE Treinamentos, uma plataforma focada em melhoria contínua e gestão de processos.