5 livros para saber tudo sobre FMEA

Você conhece o método FMEA? Trata-se de um método que tem como objetivo a identificação de possíveis modos de falha de um produto ou processo, permitindo avaliar os riscos associados a esses modos de falha e, assim, estabelecer ações corretivas para reduzir a incidência dessas falhas. Trata-se de uma metodologia complexa e, por isso, vamos indicar 5 livros sobre FMEA que irão te ajudar a compreendê-la. Confira:

O que é FMEA?

Nos dias de hoje, quando um cliente quer comprar algo, além de fazer uma boa pesquisa sobre os preços de venda, qualidade e prazo de entrega, ele também irá querer se informar a respeito da confiabilidade do produto. Esse é um dos fatores que mais tem peso antes de tomar a decisão da compra.

Antes de qualquer coisa, vamos à explicação do nome da metodologia. O nome “FMEA” vem da sigla das palavras da expressão “Failure Mode and Effects Analysis”. Essa é uma ferramenta que permite um aumento exponencial na confiabilidade dos processos e produtos por meio da identificação, hierarquização e prevenção das potenciais falhas de um processo e produto.

Assim, o FMEA permite corrigir as potenciais falhas nos produtos e processos. Ao identificar todos os modos de falha, os responsáveis pelo processo podem implementar soluções para minimizar os efeitos gerados por esses problemas. Essa ferramenta costuma ser elaborada por meio do preenchimento de uma planilha no Excel.

Os principais tipos de FMEA são de processo e de produto. No primeiro, o FMEA considera os modos de falha e suas consequências em todas as etapas de um processo produtivo, mesmo que ele seja novo ou que já esteja em operação.

Já no FMEA de produto – ou de projeto, como também é conhecido -, os modos de falha e seus efeitos são analisados com base nas funções do produto ou projeto, seja ele novo ou já existente. Assim, ao definir essas especificações, os responsáveis podem debater sobre possíveis falhas que possam ocorrer no atendimento a cada um desses requisitos.

Apesar de funcional e eficiente, essa não é uma metodologia simples. Por isso, muitas pessoas podem sentir dificuldade para entender como ela funciona e como aplicá-la na empresa. Uma boa forma de melhorar o entendimento da metodologia é por meio da leitura de livros de especialistas no assunto, que podem auxiliar nesse processo. Veja abaixo 5 sugestões de livros sobre FMEA:

Livros sobre FMEA 

  • FMEA para gestão de riscos e oportunidades na ISO 9001, de Gregório Suarez

Disponível em ebook, este livro apresenta a aplicação de um modelo FMEA específico para a Gestão de Riscos e Oportunidades segundo a ISO 9001. O livro também detalha o passo a passo para colocar o método em prática, junto de exemplos e tabelas especiais. 

  • Análise dos modos de falha e seus efeitos, de Paul Palady

Este livro é uma excelente leitura de base para conhecer mais sobre a ferramenta FMEA. A obra apresenta os pré-requisitos necessários para o FMEA, como construí-lo e interpretá-lo, estratégias de implementação, ligação do FMEA com o Programa de Desenvolvimento de Projeto e muito mais. 

  • O uso de programas de análise de falhas na manutenção brasileira: números e práticas das mais conceituadas empresas, de Paulo Walter

A Análise de Falhas é uma excelente ferramenta para reduzir falhas crônicas, e costuma ser muito aplicada pelas empresas que buscam mais disponibilidade e confiabilidade em seus ativos. Assim, esse livro apresenta ao leitor um panorama das principais técnicas de Anáise de Falhas disponíveis no mercado, junto de como essas ferramentas de gestão da manutenção são disseminadas entre as empresas. 

  • Modelo Conceitual para a Aplicação de Fmea de Processo, de Dimas Campos de Aguiar

Nos últimos anos, tem ocorrido um aumento considerável no número de empresas e pessoas que aplicam o método de Análise de Modos de Falha e Efeitos, o FMEA. Com isso, esse livro traz um modelo conceitual para a aplicação do FMEA de Processo como uma forma de reduzir as variações nas interpretações, pontuações e critérios para decisões. O resultado é uma proposta focada na eliminação de possíveis irregularidades no uso do FMEA, que preenche a lacuna existente entre a teoria e a prática.

  • Análise da consistência do FMEA: uma abordagem quantitativa, de Nunes Dalosto Diogo, Balestrassi Pedro Paulo e S. Peruchi Rogério

É essencial que as empresas saibam como classificar e priorizar seus projetos com base nos níveis de risco. Pensando nisso, o FMEA é uma ferramenta muito utilizada nas indústrias para executar essa tarefa. No entanto, durante o processo de atribuição de notas aos modos de falha, é comum que os avaliadores sejam subjetivos. Assim, o objetivo desse livro é analisar se o FMEA é, de fato, uma ferramenta subjetiva, por meio da aplicação da Análise de Concordância de Atributos. 

Para seguir com seus conhecimentos sobre FMEA, sugerimos a leitura dos seguintes conteúdos:

FMEA ambiental: como funciona?
Como a análise de risco FMEA pode auxiliar na identificação de riscos nas organizações
Estudo de Caso FMEA: entenda como utilizar a ferramenta na prática

Não se esqueça de curtir nossa página do Facebook, se inscrever no nosso canal do YouTube e acompanhar as publicações do nosso blog para ficar por dentro de todas as novidades!

Autor

Jornalista e social media formada pela Unesp.

Escreva um Comentário