Brainstorming: o que é + passo a passo 100% (c/ infográfico)

Sem tempo para ler mas quer saber o que é brainstorming? Ouça o episódio 63 do Business Break sobre como a CAE utiliza esta técnica:

O que é brainstorming? Este conceito, que pode ser traduzido como “tempestade de ideias”, é uma técnica desenvolvida para estimular a criatividade e a obtenção de soluções inovadoras e eficazes. Esse método pode ser aplicado em diversas situações.

Trabalhando dentro de uma empresa é necessário estar sempre em sintonia com os demais colaboradores e almejar a melhoria contínua em todos os processos. 

No entanto, nem sempre é fácil entender quais são os maiores problemas e como eles podem ser solucionados. 

Sendo assim, saber o que é brainstorming e como colocar essa técnica em prática pode ajudar bastante no crescimento da sua empresa.

Por meio deste processo, fica mais fácil saber a opinião de todas as pessoas e entender qual é a linha de pensamento de cada um. 

Desse modo, cria-se um clima organizacional tranquilo e produtivo para a gestão e também para os demais colaboradores.

Com base nisso, detalharemos aqui tudo que você precisa saber sobre o que é brainstorming e como aplicar essa técnica na prática. Confira os tópicos que serão abordados:

  1. O que é brainstorming?
  2. Para que serve o brainstorming?
  3. Qual é a importância e os benefícios do brainstorming?
  4. Quais são os tipos de brainstorming?
  5. Passo a passo para fazer um brainstorming eficiente
  6. Como seria um exemplo prático de brainstorming?
  7. Como fazer brainstorming em uma equipe grande?
  8. Como fazer brainstorming online?
  9. O que o brainstorming tem a ver com melhoria contínua?
  10. Brainstorming vs. Tomada de decisão
  11. A relação entre brainstorming e Lean Six Sigma
  12. Perguntas mais frequentes (FAQ)

O que é brainstorming?

Para entender o que é brainstorming, o caminho mais fácil é pensar na tradução desta palavra. Em linhas gerais, podemos defini-la como “tempestade de ideias”.

infográfico explicando o que é brainstorming
Fonte: Siteware

Ou seja, essa técnica nada mais é do que pensar em várias ideias diferentes até encontrar aquela que mais se encaixa para o tema proposto.

Pode ser usada para encontrar um nome para determinado projeto, um tema, uma solução para um problema e até mesmo uma decisão para alguma questão mais importante.

De todo modo, comumente é realizada por um grupo considerável de pessoas, onde todos têm a liberdade de manifestar seus pensamentos.

Saiba como fazer um brainstorming eficiente com as dicas do Carlos Sander. E, na descrição do vídeo, tem uma surpresa! Lá você encontra uma planilha de brainstorm para download, aproveite:

Para que serve o brainstorming?

O brainstorming é uma ótima ferramenta para o estímulo da criatividade. Por meio deste método fica mais fácil encontrar soluções inovadoras para problemas e outros desafios.

Afinal, as ideias fluem muito melhor quando nos juntamos com outras pessoas e conversamos com elas. 

Sendo assim, em conjunto é possível chegar a soluções eficientes para o objetivo da reunião com mais agilidade.

Só é importante que o brainstorming tenha sido marcado com um foco bem definido do que será discutido. 

Dessa forma, evita-se a ocorrência de ideias fora do escopo esperado, que não tem relação alguma com o assunto, afetando a eficiência da discussão.

Mas, não entenda isso como impor limites. Na verdade, estabelecer limites pode acabar totalmente com o brainstorming.

A ideia aqui é que um briefing detalhado tenha sido passado antes do encontro. Assim, todos ficam por dentro do que será discutido, facilitando para que melhores sugestões sejam concebidas.

E lembrando: o ideal é que não haja limites, pois a criatividade tem que estar livre. 

Após reunir diversas ideias basta filtrá-las, fazendo uma seleção das que são realizáveis e eficazes diante do contexto.

Qual a importância e os benefícios do brainstorming?

Como deu para perceber no tópico anterior, o brainstorming pode ser um bom caminho para seguir quando se precisa de ideias inovadoras para soluções desafiadoras.

Contudo, esta não é única vantagem tanto para a equipe quanto para a empresa. É possível listar a importância e os benefícios do brainstorming em 4 pontos:

  • Colaboração
  • Cocriação
  • Comunicação
  • Produtividade

Colaboração

O que é o brainstorming, senão uma forma de colaboração?

A essência principal desta atividade é exatamente isso, reunir pessoas para que juntas possam colaborar.

E isso é um benefício muito importante, porque as equipes não trabalham sem colaboração. Além disso, também é um fator muito benéfico por conta da aproximação e confiança que gera entre os indivíduos.

Cocriação

Apesar de “cocriação” ser um termo muito parecido com “colaboração”, existem diferenças bem marcantes.

A cocriação pode ser classificada como exatamente o contrário de competição. Isso porque esta iniciativa significa a união de diversas pessoas para criar algo de valor geral, que seja importante para todos.

A base da cocriação está na multidisciplinaridade, visto que é uma ação que procura gerar resultados inovadores por meio da junção de diversas perspectivas e conhecimentos técnicos.

Mas onde está a “diferença marcante”?

Enquanto a colaboração tem mais a ver com um apoio mútuo, a cocriação está relacionada a uma criação conjunta. Ou seja, o desenvolvimento de algo que reflita um pouco de cada envolvido, tendo a perspectiva e os conhecimentos técnicos de cada um.

Comunicação

O brainstorming beneficia muito a comunicação por juntar diversas pessoas para trocarem ideias.

E essa não é uma vantagem momentânea, uma vez que essa técnica pode ajudar a entender como os outros pensam. Além disso, pode mostrar as melhores formas de se comunicar com cada pessoa.

A melhora da comunicação traz um ganho enorme para a equipe e para a empresa como um todo, já que os colaboradores irão se entender melhor e, consequentemente, os trabalhos serão mais eficazes e terão menos ajustes.

Produtividade

Por fim, é preciso destacar o ganho de produtividade que o brainstorming proporciona.

Uma pessoa pode demorar muito tempo para encontrar uma solução específica sozinha. Em contrapartida, um brainstorming pode resolver o que for preciso com mais rapidez.

Este é o poder do trabalho em equipe: mais agilidade e eficiência na resolução de problemas e geração de insights.

Quais são os tipos de brainstorming?

O brainstorming clássico pode ser dividido em dois tipos (estruturado e não estruturado). Contudo, existem diversos outros formatos de brainstorming que mudam o processo praticamente por completo. Sendo assim, também listamos três tipos que se encaixam nesse contexto para você saber como eles funcionam. Confira: 

Estruturado

Neste tipo, a reunião conta com rodadas, tempo determinado para fala e outras definições que podem ser feitas pela equipe. É um formato que contribui para que todos participem, mas pode trazer certas dificuldades para pessoas tímidas e para empresas sem a cultura de fazer brainstorming;

Não estruturado

Aqui, a ideia é que o andamento da reunião seja mais espontâneo, sem rodadas e tempo definido. Sendo assim, as soluções são apresentadas conforme surgem. É um bom formato para equipes iniciantes em brainstorming ou que prefiram ter mais “liberdade”.

Brainwriting 

Os participantes escrevem várias ideias em papéis e depois as compartilham. Por conta da utilização do papel, este método também pode ser anônimo, estimulando que pessoas tímidas participem;

Brainstorming reverso

O intuito deste método é literalmente ser reverso, ou seja, a equipe deve propor formas de o objetivo dar errado ao invés de sugerir soluções. Pode parecer um formato estranho, mas este tipo de brainstorming pode mostrar outras perspectivas da meta, tornando claro todas as falhas que podem impedir possíveis soluções;

Brainstorming stop-and-go

Este formato divide a reunião em três momentos: apresentação de ideias, reflexão e avaliação. Por exemplo, o brainstorming stop-and-go pode ser conduzido da seguinte forma: dez minutos para ideias, cinco para reflexões, mais dez para ideias e, por fim, uma avaliação das melhores soluções. É um método ágil, que estimula a colaboração e a complementação de ideias.

Passo a passo para fazer um brainstorming eficiente

equipe com as mãos unidas

Sabendo o que é brainstorm, torna-se evidente o quanto essa técnica pode ser útil para a resolução de falhas e implementação de processos dentro da empresa. No entanto, para que ela funcione é preciso seguir uma série de dicas. Confira o passo a passo:

  1. Tenha um tema definido
  2. Faça uma apresentação adequada da questão
  3. Tenha um moderador das reuniões
  4. Filtre as ideias

1. Tenha um tema definido

De nada adianta ter um grupo preparado para ter ideias que sigam no caminho certo se não houver uma direção a se seguir.

Sendo assim, antes de tudo, reúna-se com os membros da equipe e comunique qual será o assunto tratado na reunião. 

Desse modo, eles já poderão começar a pensar de antemão, para trazer sugestões mais elaboradas e efetivas para o debate desse tema.

Aprenda, no vídeo abaixo, como descobrir a causa raiz de um problema com o Diagrama de Ishikawa. Com esta técnica, será possível levar um objetivo bem definido para a reunião.

2. Faça uma apresentação adequada da questão

Para que os pensamentos apresentados tenham qualidade e se mostrem eficazes é de fundamental importância que todos entendam completamente o que está sendo discutido.

Para isso, a melhor alternativa é elaborar uma apresentação detalhada do porquê o debate está sendo sugerido.

Isso deve ser realizado logo no início da reunião, de modo que todos tenham suas ideias esclarecidas. 

Além disso, também é preciso abrir um espaço para possíveis dúvidas. Além de ajudar a entender o tema, isso também ajuda a deixar todos os integrantes mais confortáveis para expor os seus pensamentos.

3. Tenha um moderador nas reuniões

Ao saber o que é brainstorming, com certeza já foi possível entender que ele não se trata de uma reunião formal. 

Ou seja, todos os membros têm espaço para falar, sem necessidade de momentos específicos. 

No entanto, essa liberdade sem a moderação correta pode acabar se transformando em bagunça e uma ação pouco produtiva.

Sendo assim, é fundamental ter um líder responsável por conter e organizar a reunião, de modo que ninguém seja interrompido e fique sem expor seu pensamento.

Leia também: Como ser um bom líder: 11 dicas passo a passo

4. Filtre as ideias

Por último, mas não menos importante, é essencial filtrar as ideias obtidas durante a discussão.

Diante disso, a melhor forma para entender quais sugestões fazem mais sentido para o objetivo procurado é por meio de algumas reflexões:

  • É uma ideia realizável?
  • Temos prazo suficiente?
  • Temos recursos e estrutura suficientes?

Os caminhos que tiverem resposta afirmativa para todas as perguntas são os melhores para a situação. Em seguida, fica a critério do gestor definir qual solução será desenvolvida.

Veja também o vídeo abaixo da Siteware, que explica uma forma um pouco diferente de fazer brainstorming:

Como seria um exemplo prático de brainstorming?

Suponhamos que alguns de seus clientes trocaram a sua empresa por um concorrente e você quer evitar que isso continue ocorrendo. Por isso, decidiu fazer um brainstorming com a sua equipe.

Primeiramente, é essencial definir o seu objetivo e transformá-lo em uma pergunta, veja: “como evitar a perda de clientes para o concorrente X?”. Lembre-se que as soluções propostas podem ser mais precisas se a meta estiver bem definida.

Após isso, é a hora de informar o assunto a todos os participantes, compartilhar detalhes que podem ajudar a gerar ideias e definir o formato do brainstorming (será estruturado ou não estruturado?).

Em seguida, parte-se para a reunião em si, onde é papel do moderador garantir que o formato estabelecido seja seguido e também fazer perguntas pertinentes, com olhar crítico, para estimular o desenvolvimento das soluções.

Imaginemos que as ideias propostas tenham sido as seguintes:

  • Agregar mais valor ao produto com novas funcionalidades;
  • Analisar o concorrente, buscar entender o que ele está fazendo melhor e seguir no mesmo caminho;
  • Abaixar o preço do produto;
  • Fazer um rebranding do produto com uma comunicação mais moderna.

Então, por fim, fica ao seu encargo (que, no exemplo, é o responsável pela equipe) avaliar qual é o melhor caminho. A partir disso, a equipe já pode começar a se planejar para colocar a solução em prática.

Como fazer brainstorming em uma equipe grande?

Como citamos, organizar e conter uma equipe com desejo de conversar e expor suas ideias nem sempre é uma tarefa fácil. 

Caso ela seja grande, a tarefa se torna ainda mais complicada. No entanto, isso não quer dizer que ela seja impossível.

Sendo assim, a ideia de ter um ou dois responsáveis pela moderação ajuda bastante. Além disso, conversar com todos os integrantes para evitar as interrupções também é bem útil. 

Caso a ordem não seja mantida, evite erguer o tom de voz. A melhor maneira é tentar contato visual com o responsável pela bagunça, solicitando que contenha-se, sem gerar constrangimento.

Confira também: Como fazer uma reunião produtiva em 9 passos simples

Como fazer brainstorming online?

Com a grande expansão da transformação digital e do home office nas empresas, o brainstorm online passou a ser muito útil.

Em alguns casos, pode até mesmo ser mais efetivo do que um presencial. O motivo é que  pessoas menos participativas podem se sentir mais confiantes no ambiente online. Além disso, existem várias ferramentas proveitosas.

O brainstorming online segue os mesmos princípios do presencial, a diferença está mesmo nas ferramentas.

Para fazer um brainstorm online, obviamente será preciso fazer uma chamada de voz ou vídeo para que as pessoas possam se comunicar.

E também é recomendado aproveitar as ferramentas que existem para facilitar o fluxo da discussão.

Há diversas plataformas que auxiliam na realização de um brainstorming como, por exemplo, MindMeister, Lucidchart e Miro.

O ideal é que a equipe monte a sua “caixa de ferramentas”. Para isso, basta analisar as tecnologias que estão disponíveis no mercado e testar para ver se traz benefícios.

O brainstorming com certeza terá ótimos ganhos com as ferramentas mais eficientes para o seu time.

O que o brainstorming tem a ver com melhoria contínua?

Com base na definição de brainstorming, não é difícil perceber que essa técnica está diretamente relacionada com a gestão da qualidade. Afinal, ela pode ser bastante útil em várias etapas desse processo.

Como, por exemplo, para a identificação de falhas e erros. Isso porque os colaboradores da linha, que são diretamente afetados pelos problemas, podem falar o que lhes incomoda e quais são as soluções possíveis para tanto. Desse modo, ouve-se quem realmente convive com as dificuldades que precisam ser solucionadas.

Com base nisso, fica bem mais fácil manter a melhoria contínua e a apresentação de resultados melhores. No entanto, para que isso aconteça, também é importante que o brainstorming seja realizado, no mínimo, uma vez ao mês.

Brainstorming vs. Tomada de decisão

Mesmo que o brainstorming seja muito importante para conhecer novas ideias e descobrir diferentes linhas de pensamento, é fundamental saber que ele não deve ser o único fator determinante para a tomada de decisão dentro da empresa.

Além disso, também é vital ressaltar que a melhor maneira de descobrir qual a solução mais adequada para um problema é por meio da análise de dados. Isso se enquadra na teoria do Lean Six Sigma, mas todos os dias é provado na prática no dia a dia empresarial.

Você pode conhecer e se especializar em outros métodos de melhoria contínua com o nosso curso online de Ferramentas da Qualidade.

Nele, ensinamos 7 ferramentas da qualidade utilizadas para melhorar processos organizacionais por meio da coleta e processamento de dados.

A relação entre brainstorming e Lean Six Sigma

O brainstorming está extremamente relacionado com o Lean Six Sigma e pode até ser considerado uma ferramenta desta metodologia.

Mas por quê? Porque o Lean Six Sigma é um método desenvolvido para conquistar a melhoria contínua dos resultados por meio de uma produtividade mais ágil e eficiente. Lembra-se dos benefícios que mencionamos que o brainstorm traz? Exatamente esses.

Portanto, se você quer se aprofundar nessa e outras técnicas de melhoria contínua, sugerimos começar pela nossa certificação online e gratuita White Belt Six Sigma.

Por meio dela é possível ter acesso ilimitado e irrestrito a suporte online, apostila única e mais de 35 aulas. Tudo de graça!

A CAE já ajudou mais de 10 mil pessoas a crescerem em suas carreiras. Venha fazer parte desse grupo!

E para saber mais sobre esses e demais assuntos relacionados a gestão, conheça nosso blog e nosso canal no YouTube. Por meio deles você ficará sempre bem informado em assuntos que trarão resultados ainda melhores para sua produção!

Perguntas mais frequentes (FAQ)

O que é o conceito de brainstorming?

O significado de brainstorming é “tempestade de ideias”, é uma técnica desenvolvida para estimular a criatividade e a obtenção de soluções inovadoras e eficazes.

Quais são as vantagens do brainstorming?

O brainstorming pode ser um bom caminho para seguir quando se precisa de ideias inovadoras para soluções desafiadoras. Também traz benefícios como colaboração, cocriação, comunicação e produtividade.

Como funciona um brainstorming?

Resumidamente, o brainstorming pode ser feito em quatro passos: defina um objetivo, apresente-o para a equipe, modere a reunião e filtre as ideias.

Quais são os tipos de brainstorming?

O brainstorming clássico pode ser dividido em dois tipos: 
Estruturado: a reunião conta com rodadas, tempo determinado para fala e outras definições que podem ser feitas pela equipe;
Não estruturado: a ideia é que o andamento da reunião seja mais espontâneo, sem rodadas e tempo definido.

Mas existem outros formatos que mudam o processo praticamente por completo. Listamos três tipos que se encaixam nesse contexto, veja:
Brainwriting: os participantes escrevem várias ideias em papéis e depois as compartilham. Bom para incluir pessoas mais introvertidas;
Brainstorming reverso: a equipe propõe formas de o objetivo dar errado ao invés de sugerir soluções. Bom para evidenciar as falhas que podem impedir possíveis soluções;
Brainstorming stop-and-go: este formato divide a reunião em 3 momentos: apresentação de ideias, reflexão e avaliação, definindo uma quantidade de tempo para cada etapa.

Como seria um exemplo prático de brainstorming?

Veja um exemplo prático de brainstorming resumido em quatro etapas, com informações apenas hipotéticas:
Definição de objetivo: “como evitar a perda de clientes para o concorrente X?”;
Estruturação do brainstorming: qual será o seu tipo? Será online ou presencial?
Compartilhamento de ideias pelos participantes: “agregar mais valor ao produto com novas funcionalidades; analisar o concorrente, buscar entender o que ele está fazendo melhor e seguir no mesmo caminho; abaixar o preço do produto; fazer um rebranding do produto com uma comunicação mais moderna”;
Avaliação das ideias e escolha da solução: “iremos desenvolver novas funcionalidades para que o nosso produto agregue mais valor do que o do concorrente”.

Existe alguma planilha de brainstorming?

Sim, a CAE elaborou uma planilha completa para ajudar o seu brainstorming. Baixe aqui!

Autor

Sou graduado em Jornalismo pela Universidade Estadual Paulista (UNESP), pós-graduação em Jornalismo Esportivo pelo Instituto de Pós-Graduação e Graduação (IPOG), especialização em revisão pela Unicamp, além de cursos de revisão e otimização de textos pela Rock Content.

Escreva um Comentário