Os 5 Porquês da Qualidade: o que é e veja exemplos de como aplicar

Aprenda como utilizar a técnica dos 5 Porquês e veja um exemplo prático de sua aplicação

 

Os 5 Porquês da Qualidade são um método simples que tem como objetivo a solução e o descobrimento de causas raízes de problemas. Essa técnica foi desenvolvida pelo engenheiro mecânico Taiichi Ohno (1912-1990). Ele é considerado o principal responsável pela elaboração do Sistema de Produção Toyota ou Toyota System Production (TPS), em inglês.

A empresa estava muito abalada devido a segunda guerra mundial e para melhorar sua evolução, Taiichi Ohno e os demais gestores criaram o TPS. Nesse sistema foram criadas filosofias de gestão, técnicas, metodologias e ferramentas de qualidade que são utilizadas até hoje. Uma dessas abordagens são os  “5 Porquês”.

Outra ferramenta também criada por Taiichi Ohno é o sistema de organização por cartões: o Kanban. Saiba mais sobre esse método com a leitura do artigo “O que é Just in Time e Kanban: entenda os conceitos e as diferenças”.

O que é o método dos 5 Porquês da Qualidade?

É uma técnica que visa encontrar a causa e não o sintoma de alguma variabilidade encontrada na empresa. Pode-se dizer que o método visa “descascar” as camadas dos problemas, como quem descasca uma cebola, com o objetivo de eliminar o conteúdo superficial e chegar no seu centro do problema, a sua real causa.

Os porquês são uma forma de arguição que visa atingir as causas-raízes, trata-se de uma atividade investigativa.

O método consiste em perguntar “Por que” cinco vezes, sempre fazendo relações com o processo e as causas que antecederam o problema.

Nada impede que sejam realizadas mais do que cinco perguntas, o importante é compreender o que está causando a variabilidade.

Entenda melhor e mais rápidamente sobre a ferramenta no nosso vídeo abaixo:


Clique no botão abaixo para se inscrever no nosso canal!!!

A estipulação do número cinco foi realizada por Taiichi Ohno, através de sua observação. Segundo o engenheiro, as cinco repetições costumam ser suficientes para se alcançar a causa raiz de uma problemática.

Os principais objetivos do uso do método dos 5 porquês são:  

  • determinar o que aconteceu: qual foi a variabilidade encontrada;
  • analisar o porquê do problema ter ocorrido;
  • descobrir o que deve ser feito para reduzir a probabilidade do problema acontecer novamente.

Qual o motivo da criação da técnica dos 5 Porquês da Qualidade?

Taiichi Ohno percebeu que quando se pergunta sobre a causa de um problema, as pessoas costumam procurar um culpado. Esse comportamento impede a percepção da existência de algo anterior ao erro.

Por exemplo, em uma fábrica, percebe-se que os funcionários não estão conseguindo manejar determinada ferramenta de forma adequada. A princípio, pode-se imaginar que isso esteja ocorrendo devido a desatenção dos trabalhadores. Então, elegemos os culpados, como previsto por Taiichi Ohno.

Entretanto, se o padrão está se repetindo, talvez haja uma causa anterior por trás desse erro. Será que o equipamento está calibrado de maneira adequada? Será que os funcionários não foram capacitados da maneira correta? Em casos assim, é preciso tentar encontrar a causa raiz e os 5 Porquês podem ser aliados para descobri-la.

Por vezes, no dia-a-dia do trabalho há muita pressa e necessidade de agir rapidamente. Dessa forma, muitas empresas ao se depararem com alguma variabilidade não a investigam, apenas tratam o sintoma. Contudo, assim como ocorre em seres humanos, quando trata-se o sintoma e não a causa, o problema tende a voltar.

Quando não tratamos as falhas da empresa, as situações podem se tornar ainda piores. Nesse sentido, algo que era um pequeno erro pode tornar-se um incidente, colocando em risco a segurança de um trabalhador ou cliente.

A empresa precisa estar preparada para quebrar a rotina produtiva quando surge um imprevisto. A necessidade de gastar tempo e energia com a resolução de pequenas variabilidades é importante, também, para a melhoria contínua dos processos.. Além de garantir um ambiente de trabalho mais seguro.

A segurança e melhoria contínua são prioridades na filosofia do Sistema de Produção Toyota.

Solucionar os defeitos em um processo é uma oportunidade de aperfeiçoamento da organização. Através da busca pela melhoria contínua, pode-se alcançar resultados melhores do que os anteriores.

Para encontrar as variabilidades nas atividades de uma empresa, o mapeamento pode ser um bom aliado. Saiba mais com a leitura deste artigo: Como fazer mapeamento de processos: 8 etapas fundamentais.

Os 5 porquês da qualidade: os resultados de cada etapa

Essa técnica japonesa afirma que:

  • no 1º porquê, encontramos um sintoma;
  • no 2º porquê,  encontramos uma desculpa;
  • no 3º porquê,  encontramos um culpado;
  • no 4º porquê,  encontramos uma causa;
  • no 5º porquê,  encontramos a causa raiz.

Dessa forma é possível determinar a relação entre as causas anteriores até se chegar na expressividade do problema, como o encontramos atualmente.

Mesmo que o método de repetição de perguntas pareça simples, deve-se realmente estudar as causas. Não pode-se basear as “respostas” dos porquês em achismos ou opiniões.

Quando se responde uma das perguntas do método, essa resposta precisa estar estruturada em fatos passíveis de observação e análise.  

É necessário ir além do mero questionamento, é recomendável a utilização de testes para comprovar a veracidade das respostas encontradas.

Por exemplo, um gestor percebeu que seus produtos estão sendo produzidos com defeitos. Ao aplicar a técnica dos porquês, ele verifica uma indicação de que esses defeitos são causados porque uma ferramenta não está sendo executada como deveria. A partir daí, é preciso realizar testes, para conferir se o equipamento está mal calibrado ou se os funcionários não estão conseguindo utilizá-lo da maneira correta.

Por vezes, um trabalho de investigação pode tomar meses. Entretanto, quando bem executado possibilita que os erros não voltem a prejudicar a empresa.

Exemplo de utilização dos 5 Porquês da Qualidade

Problema encontrado: os clientes estão reclamando de atrasos nas entregas.

 

1)Por que está ocorrendo atrasos nas entregas?

Porque o produto não sai da empresa no momento em que foi estipulado.

 

2)Por que o produto não sai da empresa no momento certo?

Porque a produção está atrasada.

 

3)Por que a produção está atrasada?

Porque o material para fabricar o produto nem sempre está no local em que deveria.

 

4)Por que o material não está no local em que deveria?

Porque a entrega do material não foi realizada no tempo certo.

 

5)Por que a entrega do material não foi realizada no tempo certo?

Porque o fornecedor não está entregando o material dentro dos prazos que foram combinados com a empresa.

 

6)Por que o fornecedor não está entregando o material dentro dos prazos?

Porque esse fornecedor não está tendo capacidade de entregar a demanda requisitada pela empresa.

 

Causa raiz: O problema está sendo causado devido agentes externos à empresa, portanto, é necessário buscar fornecedores que entreguem dentro do prazo.

 

Quando utilizar os 5 porquês da qualidade?

O método dos 5 porquês da qualidade é uma ferramenta de análise simples, pois não envolve estatística. Seus desafios são em relação ao tempo que leva-se para conseguir investigar as causas raízes. A empresa precisa dedicar tempo e energia para solucionar os problemas.

Essa técnica pode ser aplicada para investigação de problemas nas áreas de manutenção, qualidade, produção e  administrativa.

Porém, existem problemas cuja complexidade demanda o uso de cálculos estatísticos. Quando isso ocorre, pode-se utilizar os 5 Porquês de maneira combinada. Assim, pode-se associá-los com outras ferramentas de controle da qualidade.

Existem diversas ferramentas que garantem uma melhor gestão da Qualidade em empresas, como a utilização da ferramenta TPM e da técnica Kanban. Assim como, a utilização de ferramentas cíclicas de melhoria contínua como o PDCA e o DMAIC. Também, há a utilização de filosofias como o Lean Manufacturing que garantem uma maior qualidade em todos os processos.

Curso gratuito online de Lean Manufacturing

Produção, como as mencionadas acima. Assim como, o treinamento em Lean Manufacturing Básico e Avançado, sendo que curso básico é GRATUITO.

Quer continuar acompanhando conteúdos interessantes como esse? Acompanhe nosso blog, siga-nos no Facebook, LinkedIn ou assine o nosso canal no Youtube e não perca nenhuma novidade!

Autor

Redatora do blog da empresa CAE Treinamentos. Estudante de Jornalismo na Universidade Estadual Paulista (UNESP). Já foi estagiaria de Comunicação do Projeto TAMAR, pesquisadora pela FAPESP, coordenadora de grupo de estudos e repórter textual do Projeto Impacto Ambiental e da Jornal Júnior.

Escreva um Comentário