DMADV Seis Sigma: o que é, quando e como aplicar o método?

DMADV Seis Sigma é uma ferramenta de gestão da qualidade que tem foco em otimizar e ampliar o valor das entregas de uma empresa.

Tudo isso é feito a partir da criação de novos processos que vão substituir etapas obsoletas e que geram:

  • gargalos;
  • atrasos;
  • falhas.

Então, se você ainda não sabe o que é DMADV Seis Sigma e muito menos compreende como aplicá-lo ao seu negócio, continue lendo!

O que é DMADV Seis Sigma?

O DMADV Seis Sigma é uma metodologia composta por 5 etapas:

  • definir;
  • medir;
  • analisar
  • projetar;
  • verificar.

DMADV seis sigma

Em conjunto essas 5 fases devem ser aplicadas na criação de um novo:

  • serviço;
  • produto;
  • processo.

Toda a aplicação da metodologia, em todas as suas etapas, tem um personagem principal: o cliente. 

Cada etapa deve considerar os desejos do cliente como prioritários, ampliando o valor que ele enxerga no que está sendo gerado. 

Se algum requisito não corresponde ao que é visto pelo cliente como valor ele deve ser eliminado, pois é visto como desperdício.

Passo a passo de um ciclo DMADV Seis Sigma

Agora que você já sabe o que é DMADV Seis Sigma vamos nos aprofundar em cada uma de suas etapas para que sua empresa possa aplicar a metodologia, gerando melhores produtos e otimizando processos.

1. Definir

Nesta etapa sua equipe deve definir:

  • as necessidades dos clientes;
  • o objetivo do projeto;
  • os indicadores que vão medir a eficiência do novo modelo.

Começando pelo o que é prioritário para o consumidor, identifique por meio de pesquisas de satisfação e pesquisas de mercado, por exemplo, quais são seus:

  • desejos;
  • necessidades;
  • problemas.

É fundamental que você converse com clientes antigos e atuais. Busque por um feedback completo, tentando entender o que é bom, regular e ruim em seus produtos, serviços e processos.

Principalmente entenda o que falta.

Tente compreender o que você oferece que não adiciona valor para o consumidor.

Abra o jogo e explique seu projeto de melhoria e como isso pode beneficiar o cliente direta e indiretamente.

Após entender o que é valioso para o cliente é hora de definir os objetivos mais práticos do projeto, para isso liste:

  • os atributos fundamentais do que será desenvolvido;
  • quais os riscos potenciais;
  • o cronograma de produção.

2. Medir

Nesta etapa do DMADV Seis Sigm crie métricas e indicadores de qualidade que vão medir os resultados que devem ser alcançados com o novo processo ou produto criado.

Isso é fundamental para saber se essa nova proposta realmente atende as necessidades estabelecidas e objetivos traçados.

3. Analisar

Analisar é uma etapa antes da fase de projeção porque é preciso testar as soluções que foram consideradas antes de colocá-las na linha de produção em larga escala.

É nessa etapa que você vai fazer um protótipo de uma solução e testá-lo em grupos de pesquisa, por exemplo.

Se você estiver projetando uma melhoria de processo, use profissionais para realizar os testes.

Se você deseja criar um novo produto ou serviço, use alguns clientes e parceiros para testar e dar feedbacks.

Na fase de análise identifique ajustes e melhore os pontos de acordo com o retorno recebido de seus grupos de pesquisa.

4. Projetar

Agora sim! Projete o produto de acordo com as especificações apontadas nas etapas anteriores.

Antes de colocar o processo em prática ou o produto no mercado, entretanto, é aconselhável fazer mais alguns testes.

Uma sugestão é oferecer o serviço ou produto a um cliente de forma gratuita para que você possa analisar os prós e contras, na prática cotidiana.

Converse com um consumidor mais próximo e que não se importaria de testar as novas versões de seus serviços em primeira mão!

5. Verificar

A “última” etapa do DMADV Seis Sigma é verificar se o que foi lançado está funcionando e buscar novas melhorias!

Sim, o ciclo de melhoria contínua nunca deve ser parado isso porque sempre há algo a ser melhorado, seja em um produto, serviço ou processo.

Após um tempo de funcionamento, volte ao início e faça todas as etapas se repetirem.

O mais importante é entender o que é valioso para o cliente e como você pode melhorar sua proposta de valor com novos processos, funcionalidades e suporte.

Quando aplicar o DMADV Seis Sigma?

Em uma empresa com uma política séria de melhoria contínua de processos o DMADV Seis Sigma deve ser uma prática ininterrupta que funciona constantemente em busca de melhores soluções para clientes e para a produção.

Entretanto, é interessante que você esteja atendo aos repasses de seus clientes para que possa identificar oportunidades de melhoria.

Sua equipe de produção também é uma fonte importante par identificar quando você deve considerar mudar processos, serviços e produtos.

Converse com seus colaboradores e mantenha um canal direto sobre etapas que estão atrapalhando o fluxo das atividades.

Lembre-se que o objetivo de tudo isso é gerar um produto de alta qualidade e que atenda aos requisitos de alto valor para os clientes.

DMAIC versus DMADV

Talvez você já tenha ouvido falar em DMAIC, ele significa:

  • Definir
  • Medir
  • Analisar
  • Melhorar
  • Controlar

Ambos são ferramentas Seis Sigma, entretanto, eles possuem algumas particularidades.

Enquanto o DMAIC mede os processos atuais de uma empresa para propor melhorias em suas práticas por meio da redução e eliminação de defeitos; o DMADV define as necessidades do cliente, se voltando mais para a evolução de produtos e serviços que atendam aos requisitos do cliente.

No vídeo abaixo explicamos melhor o que é DMAIC. Vale a pena conferir!

E ai, deu para compreender a diferença entre DMAIC E DMADV?

Se busca entender melhor sobre DMAIC, confira nosso Checklist Gratuito!

O que é Seis Sigma?

Falamos o tempo todo sobre DMADV Seis Sigma pressupondo que você saiba o que é a estratégia Seis Sigma. Mas isso é correto? Você realmente domina o conceito?

O Seis Sigma representa um conjunto de ferramentas que se concentram em:

  • oferecer propostas de valor de acordo com as demandas dos clientes;
  • eliminar o que não tem valor (visto como desperdício);
  • reduzir erros e falhas;
  • ampliar a qualidade de processos, produtos e serviços.

Tudo isso deve ser feito através do uso de ferramentas que se preocupam com a melhoria contínua dos processos corporativos.

Se quer entender o conteúdo apresentado pelos cursos de Six Sigma, confira nosso vídeo com o Consultor Master Black Belt, Carlos Sander.


Clique no botão abaixo para se inscrever no nosso canal!!!

As oportunidades de trabalho são abundantes para os profissionais que se dedicam a treinamentos Seis Sigma.

Como um especialista interno ou como um consultor independente, aqueles com certificação White Belt, Yellow Belt, Green Belt, Black Belt ou Master Black Belt podem estar a caminho de uma carreira mais recompensadora.

Leia mais em: Green Belt ou Black Belt: diferenças e características

Conheça os cursos presenciais e à distância da CAE Treinamentos e comece seu treinamento em Lean Six Sigma. Oferecemos cursos de gestão e melhoria de processos desde o nível básico ao avançado.

Com mais de 3.500 alunos EAD e mais de 30 turmas presenciais, você terá acesso a cursos de qualificação e treinamento em gestão e processos que se encaixam à sua realidade. Conheça nossos cursos e saiba como podemos ajudar você a conquistar uma posição de destaque no mercado.

Autor

Autor de 2 livros publicados: "Lean Six Sigma: O guia básico da metodologia" e "101 Dúvidas sobre Lean Six Sigma". É formado em Engenharia Mecânica pela Universidade Estadual Paulista - UNESP. Estudou Business and Process Management pela University of Arkansas - EUA, direcionando sua especialização em Lean Seis Sigma. Professor de empresas como BRF, Plasútil, Usiminas, Petrocoque, Avon, Mondelli, UNESP, JohnDeere e de mais de 35.000 alunos na comunidade online. Com mais de 26 mil certificados emitidos, é CEO da CAE Treinamentos, uma plataforma focada em melhoria contínua e gestão de processos.