Afinal, o que é Lean Seis Sigma e como ela funciona? - Blog CAE

Aumento da produtividade, melhoria da qualidade de processos e redução de custos: essas são apenas algumas das estratégias fundamentais para uma boa gestão em empresas de diversos segmentos de mercado, em especial as que atuam nas áreas de engenharia.

Para alcançar essa excelência, existe uma metodologia chamada Lean Seis Sigma, que visa a melhoria contínua dos resultados. No post de hoje, você vai entender o que é esse método, quais são os principais benefícios dessa ferramenta para as companhias do ponto de vista estratégico e como ela funciona na prática. Vamos começar?

O que é Lean Seis Sigma?

Trata-se de uma metodologia estratégica que surgiu da união de dois métodos diferentes, porém bastante complementares: o Lean Manufacturing e o Seis Sigma. Mas antes começar a falar sobre esse assunto, vamos entender melhor cada uma delas separadamente:

Seis Sigma

Também chamada de Six Sigma, essa ferramenta surgiu em 1987 na Motorola e hoje é reconhecida internacionalmente, mas só ganhou visibilidade ao ser implantada por Jack Welch, CEO da GE.

O objetivo do Seis Sigma é melhorar a performance da empresa e, consequentemente, aumentar seu lucro em um período de tempo relativamente curto. Isso é possível ao encontrar formas de aprimorar a qualidade de produtos e processos internos desenvolvidos pela organização, bem como diminuindo os custos de operação.

Para se ter uma ideia do sucesso desse método, após implantar o Seis Sigma em 1999, a GE conseguiu acumular ganhos que chegaram à casa de 1,5 bilhão. Parece que realmente vale a pena aprender mais sobre a ferramenta e investir tempo e recursos financeiros nela, não é mesmo?

Certificação White Belt em Lean Six Sigma gratuita!

Lean Manufacturing

O foco do Lean Manufacturing — conceito que nasceu no sistema de produção da montadora Toyota, no Japão — é a eliminação dos desperdícios. Em outras palavras, isso significa deixar de lado tudo aquilo que pode estar impedindo a empresa de entregar um resultado 100% satisfatório para o seu cliente. Além disso, com menos gastos e trabalhos desnecessários, os processos internos se tornam mais velozes.

Aqui, quando falamos de desperdício, estamos tratando todo o tipo de perda, incluindo até mesmo as coisas mais simples — como uma torneira que é esquecida aberta e pingando água, por exemplo. Por isso, é possível perceber que o processo de implantação do Lean Manufacturing passa também por uma mudança de cultura de todos os colaboradores da organização.

Venha conhecer no vídeo abaixo quais disperdícios devem ser evitados.

Além do exemplo simples que demos, também existem outras formas de desperdício dentro de uma empresa que podem ser reduzidas com a aplicação da ferramenta Lean Manufacturing. Entre as principais, destacam-se:

  • defeitos em produtos;
  • produção de mercadorias desnecessárias;
  • acúmulo, nos estoques, de mercadorias para serem processadas ou consumidas;
  • processamento e movimento de funcionários que se mostram desnecessários;
  • transporte de mercadorias dispensável;
  • tempo excessivo de espera da equipe por um equipamento necessário para executar uma determinada tarefa.

A melhora na performance de uma empresa e o aumento da lucratividade relacionam-se diretamente à redução dos desperdícios citados acima e de outros que surgem de acordo com a especificidade do setor. Veio daí a junção das duas metodologias citadas acima, aproveitando o que cada uma tem de melhor a oferecer.

Essa união recebeu o nome de Lean Seis Sigma. Dessa forma, é possível ter uma ferramenta mais abrangente e eficaz, capaz de solucionar questões ligadas a processos internos e produtos.

Treinamento Lean Manufacturing Online Gratuito

Como a Lean Seis Sigma funciona?

O primeiro passo para começar a implementar a metodologia em questão é entender quais são as necessidades do cliente e como funciona, atualmente, o sistema produtivo da empresa. É preciso pensar ainda em quais aspectos internos ela precisa incrementar para melhorar a qualidades dos seus produtos e processos.

Em um segundo momento, é necessário buscar formas de eliminar as lacunas existentes. Para isso, serão definidas metas claras e elaborados projetos específicos para alcançar os objetivos traçados.

A ferramenta na prática

Para ficar mais fácil de compreender essa metodologia, vamos a um exemplo prático. Imagine uma empresa que produz as peças para as máquinas do seu cliente, cuja demanda é de fabricar 58 itens por hora. Porém, a companhia atualmente só consegue gerar 54 peças por hora — considerando-se aqui uma perda de uma média de 10% que ficam fora do padrão mínimo aceito pelo comprador.

Diante desse cenário, torna-se essencial desenvolver um projeto para suprir a demanda e produzir as 58 peças a cada hora, atendendo, assim, as necessidades do cliente. É aí que entra o Lean Seis Sigma para aumentar a velocidade de montagem dos itens, reduzindo os desperdícios e mantendo a qualidade do produto final, mesmo que tenham sido efetuadas mudanças nos processos internos.

Como essa metodologia pode ajudar uma empresa a alcançar a excelência?

Ao adotar a metodologia do Lean Seis Sigma, a gestão passa a enxergar a sua empresa como um todo, integrando as ações de melhoria dos resultados. Com um planejamento e uma boa execução dos projetos que utilizam essa ferramenta, os ganhos são muitos. Veja abaixo alguns deles:

  • redução dos custos da empresa: permitida pelo melhor alinhamento dos processos;
  • eliminação de possíveis defeitos em produtos: com processos mais qualificados, há uma diminuição na proporção de erros durante a produção;
  • melhoria do serviço e do atendimento ao cliente: cumprir à risca os prazos e entregar produtos e serviços com melhor qualidade ajuda a manter o consumidor satisfeito e a fidelizá-lo;
  • aumento dos lucros da empresa: graças à redução de custos, eliminação de desperdícios e ao relacionamento com clientes satisfeitos;
  • mais qualidade e produtividade: com o Lean Seis Sigma, os processos internos de uma organização se tornam mais eficientes, melhorando a produtividades dos colaboradores e, consequentemente, a qualidade do produto e/ou serviço.

Agora que você já sabe o que é Lean Seis Sigma e o seu funcionamento, vamos conferir os passos para implantação dessa metodologia? Veja a seguir!


Clique no botão abaixo para se inscrever no nosso canal!!!

Como implementar a metodologia Lean Seis Sigma na minha empresa?

Pré-projeto

Faça um planejamento

Assim como qualquer iniciativa, é preciso começar pelo planejamento. Ter um panorama exato sobre a real situação da empresa e seus objetivos é o primeiro estágio. As definições dessas metas serão os propósitos estratégicos de sua organização. Analisar o sistema aplicado atualmente, conhecer cada etapa dos procedimentos internos e identificar as falhas existentes são os primeiros passos para a implantação do Lean Seis Sigma em sua instituição.

Defina os métodos

Depois de toda preparação, é preciso desenvolver os métodos que serão utilizados. O processo Lean Seis Sigma é baseado em estatísticas e cálculos para potencializar os resultados, e por isso é importante definir a metodologia de avaliação para verificar os rendimentos. Com a mensuração em mãos, será possível estabelecer estratégias confiáveis para auxiliar o progresso até atingir os objetivos pretendidos.

Conquiste comprometimento

Para alcançar os resultados, é fundamental que toda a equipe esteja engajada e comprometida com a sua proposta. Trabalhe sua habilidade de contagiar as pessoas e fazê-las acreditar no projeto tanto quanto você acredita. Alguns líderes podem ser designados, mas é importante que toda a equipe esteja envolvida nesse processo.

Desenvolvimento do projeto

Identifique erros e acertos

Durante o desenvolvimento do projeto, é normal que algumas falhas aconteçam, e é importante identificá-las para que novas estratégias sejam colocadas em prática. Além disso, saiba identificar oportunidades que possam surgir e procure sempre receber um feedback de seu cliente: ele será capaz de te dar um diagnóstico sincero e preciso sobre seus procedimentos.

Analise os resultados

Após definir as oportunidades e defeitos, o próximo passo é analisar os resultados, ou seja, calcular o seu rendimento. A obtenção desses dados é possível através do seguinte cálculo: subtração do número de defeitos do número total de oportunidades, divisão desse resultado pelo número total de oportunidades, e por fim, multiplicação do resultado por 100:

Número de oportunidades – número de defeitos / total de oportunidades x 100

Com a informação sobre os rendimentos dos processos em mãos, deve-se utilizar uma tabela de conversão para atingir o Sigma do procedimento. Como essa é uma metodologia técnica e que exige conhecimentos estatísticos, será preciso contar com fundamentos contábeis e matemáticos para uma análise precisa dos resultados.

Pós projeto

Realize melhorias

Após a finalização do projeto, você será capaz de identificar maneiras de melhorar todos os métodos utilizados. Com os resultados obtidos, fica mais fácil verificar os pontos que podem ser corrigidos e aperfeiçoados. Para o sucesso dessa nova etapa, a sua capacidade de selecionar as soluções mais eficientes, criativas e inovadoras será um importante diferencial para a obtenção de novos (e melhores) resultados.

Mantenha a monitoração

Não interrompa a monitoração dos resultados com o fim do projeto, pois só é possível verificar a evolução com o acompanhamento contínuo. O principal objetivo dessa última etapa é assegurar que os objetivos e as metas traçadas serão preservadas a longo prazo. Seguindo esse passo a passo, portanto, é possível planejar a metologia ideal para a sua empresa para os alcançar os resultados esperados.

Existem ainda duas orientações para serem levadas em consideração: mantenha os profissionais envolvidos no projeto sempre atualizados, pois com a rapidez das transformações digitais e tecnológicas, é fundamental manter-se sempre informado sobre as inovações e modernidades disponíveis.

Além disso, acredite em seu projeto e nos objetivos pretendidos. Ao demonstrar confiança e convicção nos processos e estratégias, você transmite segurança para todas as pessoas envolvidas. Um líder confiante e preparado, sem dúvidas, contagia o time todo em busca dos resultados mais eficientes para a empresa.

Viu só como a metodologia Lean Seis Sigma é importante para garantir o aumento da produtividade, melhorar a qualidade de processos e reduzir custos nas empresas? Se você se interessou pelo assunto e quer saber mais, não deixe de entrar em contato conosco!

Nossos consultores estão preparados para orientar você sobre treinamentos específicos para aplicar a Lean Seis Sigma em empresas: nossos cursos abordam desde os principais aspectos teóricos sobre a ferramenta até o desenvolvimento de boas práticas na área. Esperamos você!

Autor

Autor de 2 livros publicados: "Lean Six Sigma: O guia básico da metodologia" e "101 Dúvidas sobre Lean Six Sigma". É formado em Engenharia Mecânica pela Universidade Estadual Paulista - UNESP. Estudou Business and Process Management pela University of Arkansas - EUA, direcionando sua especialização em Lean Seis Sigma. Professor de empresas como BRF, Plasútil, Usiminas, Petrocoque, Avon, Mondelli, UNESP, JohnDeere e de mais de 35.000 alunos na comunidade online. Com mais de 25 mil certificados emitidos, é CEO da CAE Treinamentos, uma plataforma focada em melhoria contínua e gestão de processos.

Escreva um Comentário