10 tipos de treinamentos organizacionais para sua equipe

Conhecer os tipos de treinamentos empresariais faz toda a diferença para o negócio, pois assim o profissional tem acesso às ferramentas de capacitação necessárias para execução de tarefas.

Isso porque pedir a alguém que conclua uma tarefa sem disponibilizar as informações necessárias e o treinamento adequado, torna a atividade quase impossível de ser executada da maneira correta.

Desse modo, o gestor otimiza tempo e os funcionários se sentem mais motivados para trabalhar, visto que a empresa investe recursos no seu crescimento profissional.

No entanto, muitos chefes de setor e gestores acabam negligenciando as capacitações por acreditarem que são muito custosas ou até por não saberem implementar na organização.

Dessa forma, a CAE Treinamentos preparou este artigo para apresentar vários tipos de treinamento empresarial que vão agregar valor à sua equipe. Confira a seguir!

Por que é importante ter vários tipos de treinamentos empresariais?

Diante de um mercado cada vez mais competitivo, os diversos tipos de treinamentos empresariais permitem que sua empresa se destaque no mercado, com uma equipe preparada.

Funcionários capacitados e atualizados trabalham com mais ânimo, se sentem valorizados e entendem que a empresa deseja mantê-los por um longo período de tempo.

Por outro lado, trabalhadores que não realizam capacitações produzem menos, revelam desmotivação com o trabalho e acabam se desligando da empresa.

Para solucionar esses problemas, se aplicam muitos tipos de treinamentos empresariais para diferentes públicos, como:

  • Novos funcionários;
  • Para a equipe que já atua na empresa;
  • Gestores e líderes;

Os trabalhadores da empresa sempre precisam de treinamentos e capacitações que tenham como objetivo ajudá-los a melhorar suas habilidades dentro de suas funções, assim como ampliar conhecimentos gerais e estratégicos para a empresa. 

Tudo isso visa a participação, cada vez maior, do funcionário nos resultados corporativos.

Ou seja, esses treinamentos organizacionais são fundamentais para que a equipe possa aprender novas habilidades, melhorar as competências existentes e também continuar crescendo na empresa.

Agora que entendo a importância de profissionais capacitados e bem treinados, veja também, como ter sucessos nos seus projetos:

 

10 tipos de treinamentos empresariais: sua equipe no topo!

Como vimos, o treinamento empresarial é essencial para as empresas que buscam o crescimento dos seus funcionários e gestores.

No mundo moderno, há muitas facilidades em realizar capacitações. Muitas delas podem ser feitas à distância, até mesmo discutindo como melhorar a produtividade no home office, por exemplo.

Mas há diferentes realidades organizacionais. Então, qual é a melhor maneira de facilitar o processo de treinamento?

Neste artigo separamos 10 tipos de treinamentos empresariais que você precisa conhecer.

1. Treinamento presencial com instrutor

De acordo com a pesquisa do Training Industry Report, cerca de 13% das corporações utilizam esse tipo de treinamento empresarial. 

Essa capacitação lembra uma sala de aula onde os alunos se acomodam em suas carteiras e aguardam o professor transmitir todo seu conhecimento sobre determinado assunto

De modo geral, um especialista no assunto ou um gerente prepara uma aula, formatada no estilo de uma palestra, e apresenta o conteúdo presencialmente para a equipe.

Este método existe há muito tempo e apresenta muitos benefícios, como:

  • Aumenta a interação pessoal;
  • Cria o ambiente e disponibiliza os recursos certos para que “alunos” interajam com os instrutores;
  • Fortalece a construção de relacionamentos entre o instrutor e o colaborador.

Entretanto, a maior desvantagem do treinamento presencial é a falta de escalabilidade.

Além disso, esse método exige que um instrutor esteja presente o tempo todo e pode se tornar complicado quando a turma fica muito grande.

2. Orientação 

A orientação é um dos tipos de treinamento e desenvolvimento nas empresas que apostam na recepção de novas contratações. Ela acontece logo nos primeiros dias do colaborador na nova função.

Esse tipo de treinamento é mais voltado para a introdução do colaborador à cultura da empresa, bem como para a apresentação de objetivos estratégicos e informações relevantes sobre o cargo, departamentos e gestão. 

Em geral, faz parte do onboarding e envolve a apresentação de informações relacionadas a:

  • Missão, visão e valores da empresa;
  • Cultura corporativa;
  • Estrutura da organização, como organograma, fluxograma, líderes;
  • Apresentação de metas;
  • descrição completa do que se espera do novo contratado e de quais são suas atribuições e obrigações;
  • Principais políticas corporativas.

 

3. Treinamento de Onboarding

O onboarding tem como objetivo permitir que novos funcionários sejam tão bem-sucedidos quanto possível em suas novas funções, dentro de um período de adaptação curto.

Assim, as capacitações devem começar no primeiro dia de trabalho, continuando durante o primeiro ano inteiro. 

Nesse sentido, tudo depende da empresa e das funções que o novo contratado irá exercer.

Por exemplo, este treinamento é preparado, em geral, por líderes de departamento com o foco de atingir suas metas e conectá-las aos objetivos gerais da empresa.

Os tópicos devem, portanto, abordar as necessidades dos funcionários, fornecendo a eles acesso fácil às informações e habilidades que precisam para realizar seu trabalho com eficiência e máximo engajamento.

Um programa de treinamento onboarding deve se concentrar em mais do que os aspectos técnicos do trabalho. Também deve oferecer educação sobre maneiras de se manter comprometido e produtivo nesse ambiente.

4. Treinamento para desenvolvimento de habilidades técnicas

Ninguém sabe tudo. Aprender é um processo contínuo. Ter essas frases em mente é a fórmula de como montar uma equipe de sucesso.

Este tipo de treinamento empresarial permite que o colaborador e sua equipe possa:

  • realizar suas atividades do dia a dia com qualidade e agilidade;
  • cumprir e superar metas;
  • alcançar o melhoramento contínuo dos processos diários de trabalho.

Imagine que uma nova máquina foi inserida na produção da empresa e, para isso, é preciso que os funcionários estejam preparados tecnicamente para usá-la.

É necessário, então, realizar uma capacitação para que ele se sinta apto a manejar a máquina. Assim, ele faz seu trabalho da maneira correta e a empresa não sofre prejuízo.

Portanto, todo funcionário deve ser treinado sobre como seu serviço deve ser executado e, principalmente, como funcionam os softwares, as máquinas e os processos produtivos da empresa.

E para quem já sabe fazer o seu trabalho, garantimos que ainda tem mais a aprender. Por isso, os funcionários precisam se envolver em aprendizado contínuo regularmente para:

  • se manterem atualizados;
  • ampliarem sua produtividade;
  • contribuírem para o crescimento competitivo da empresa.

5. Treinamento de desenvolvimento de Soft Skills

O comportamento de seus funcionários é tão importante quanto suas habilidades técnicas. 

Por isso, as habilidades sociais, também chamadas de soft skills, são valorizadas pelas companhias.

Elas se tratam de habilidades de convivência que devem ser desenvolvidas a fim de criar um ambiente de trabalho de qualidade, saudável e harmonioso.

Desenvolver esse tipo de treinamento é fundamental para estabelecer a cultura organizacional que seu negócio deseja.

Entre as habilidades a serem desenvolvidas estão:

  • Capacidade de comunicação ágil e eficiente;
  • Proatividade e iniciativa na resolução de problemas;
  • Treinamento de liderança;
  • Inteligência emocional;
  • Ética;
  • Cooperação entre equipes e colaboradores; entre outros.

6. Treinamentos obrigatórios

Dependendo do setor em que sua empresa opera, alguns treinamentos são obrigatórios.

Por exemplo, os funcionários de uma indústria ou mesmo de construtoras, são frequentemente obrigados a fazer treinamentos e atualizações sobre segurança no trabalho.

Apesar de obrigatórios, esses tipos de treinamentos empresariais não devem ser vistos como algo maçante ou que engessa o serviço realizado. 

Para isso, é importante que a empresa invista em treinamento atualizado e de qualidade, mas que também seja atrativo. Convidar alguém que é referência na área, por exemplo, torna-se um diferencial.

7. Coaching e mentoria

Considere a implementação de um programa de coaching ou mentoria para complementar os tipos de treinamentos empresariais e alcançar resultados ainda mais impressionantes. 

Dados confirmam que, ao ampliar a retenção de funcionários e o desempenho no trabalho, 77% das empresas afirmam que seu programa de mentores melhora os resultados estratégicos do negócio.

O coaching e a mentoria, entretanto, são programas contínuos e individuais de desenvolvimento dos trabalhadores. 

Isso pode significar maiores gastos e mais tempo investido em treinamentos. Então, faça as contas e entenda se vale a pena criar esse programa.

É muito importante também pesquisar bastante antes de convidar um profissional para realizar esse tipo de capacitação, diante da saturação do mercado nessa área.

Banner Seja um Black Belt (Treinamento em Lean Six Sigma)

8. Treinamentos criativos

Ideais para aumentar o engajamento da equipe, os treinamentos criativos são uma solução diferente para quem busca capacitar os funcionários da empresa com o que há de mais inovador.

Esses tipos de treinamentos empresariais buscam estimular a conexão e a interatividade por meio de novas metodologias e ferramentas que melhoram a experiência dos profissionais.

Além disso, todo treinamento e desenvolvimento nas empresas intercalam diferentes áreas de conhecimento a fim de melhorar o clima organizacional e os processos de produção das companhias.

As metodologias ativas, por exemplo, têm origem na educação e são cada vez mais aplicadas às realidades organizacionais.

Nelas, os trabalhadores estão no centro, pois considera-se todas as suas vivências e aprendizado prévio, além do que ele aprende com gestores e colegas de trabalho.

Desse modo, se estimula a autonomia do indivíduo e o considera como parte essencial das rotinas produtivas, valorizando suas ideias.

É muito importante também refletir sobre as formas híbridas de treinamentos, mesclando real e virtual, pois isso facilita e poupa tempo de todos os envolvidos no trabalho.

Outra forma de treinamento criativo é a gamificação, que discutiremos mais profundamente no próximo tópico.

9. Gamificação

Esse modelo de capacitação é relativamente recente e trata-se de acionar diferentes elementos dos jogos em contextos fora do lazer. Atualmente, é bastante usado no ambiente corporativo.

Nas empresas, utiliza-se essa técnica com o intuito de estimular o engajamento entre os funcionários, o que permite uma melhoria no clima organizacional como um todo.

Apesar do nome, é relevante destacar que se aplica esse treinamento em atividades sérias e tradicionais. A diferença está na forma do “jogo”, que induz os indivíduos à participação. 

Para que as pessoas tenham vontade de jogar algo, é necessário recompensá-las. 

Assim, a gamificação prioriza metas e estimula o reforço positivo, prometendo recompensas quando os funcionários atingem o que foi determinado.

Assim sendo, na gamificação pode haver um sistema de pontuações para os profissionais ou ainda se incentiva a sensação de vitória diante de determinadas conquistas.

Desse modo, esse tipo de treinamento promove uma dinâmica de relacionamento entre as pessoas da equipe, reforçando emoções positivas e criando um senso de progressão no trabalho.

10. Treinamentos à distância

Começamos este artigo falando sobre a capacitação presencial e não há maneira melhor de finalizar, senão apresentando a modalidade de treinamento à distância.

Este tipo de treinamento organizacional não exige a presença de um instrutor durante todo o curso, pois a aula fica armazenada em um servidor online por meio de um site ou aplicativo da web.

Os treinamentos EAD são em formato audiovisual e permitem a inclusão de recursos como vídeos de apoio e material de leitura para acompanhar os cursos.

Eles são interessantes pois são escalonáveis. Ou seja, uma vez que o treinamento é gravado, ele pode ser exibido milhares de vezes, desde que o seu conteúdo seja atual.

Por exemplo, com a entrada de novos profissionais, não é necessário que um instrutor ministre novamente o treinamento. Para isso, basta apresentar os vídeos já gravados.

A capacitação online é um dos vários tipos de treinamentos empresariais que apresenta diversas vantagens:

  • Melhora significativa nos resultados pessoais e, consequentemente, coletivos;
  • Aumento na qualidade de entrega de produtos, serviços e relacionamento;
  • Autonomia dos funcionários;
  • Capacidade de participação de diversos lugares;
  • Possibilidade de replicação maior;
  • Facilidade de estabelecer feedbacks sinceros e mais práticos.

O importante é que, independentemente do formato escolhido, o gestor opte por capacitar seus funcionários de forma contínua e frequente.

A CAE Treinamentos possui os melhores treinamentos empresariais!

Independentemente dos tipos de treinamentos empresariais que você seleciona, ter um programa de capacitação bem-sucedido é fundamental. Para isso, você pode contar com a CAE Treinamentos.

Com plataforma própria e certificação reconhecida internacionalmente, a CAE Treinamentos tem diversos cursos e capacitações essenciais para o seu crescimento profissional.

Então, já está pronto para começar a treinar sua equipe? Caso queira uma ajuda nossa, o CAE for Business está aí para isso! Montamos uma proposta personalizada para você treinar sua equipe em nossa plataforma.

Para conhecer nossos serviços, visite o nosso site. E se quiser aprofundar seus conhecimentos lendo outros artigos como este, não esqueça de visitar o Blog da CAE Treinamentos.

Autor

Autor de 2 livros publicados: "Lean Six Sigma: O guia básico da metodologia" e "101 Dúvidas sobre Lean Six Sigma". É formado em Engenharia Mecânica pela Universidade Estadual Paulista - UNESP. Estudou Business and Process Management pela University of Arkansas - EUA, direcionando sua especialização em Lean Seis Sigma. Professor de empresas como BRF, Plasútil, Usiminas, Petrocoque, Avon, Mondelli, UNESP, JohnDeere e de mais de 35.000 alunos na comunidade online. Com mais de 26 mil certificados emitidos, é CEO da CAE Treinamentos, uma plataforma focada em melhoria contínua e gestão de processos.